Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Portanto, aqui estamos — todos parte deste
grande holograma chamado Criação, ou seja, o EU de todos nós. [...] 

Tudo é uma encenação cósmica e não há nada a não ser você!"
  (Itzhak Bentov (1923-1979), cientista, autor e místico)

Ver um mundo em um grão de areia,
E um céu numa flor selvagem, 

Éter o infinito na palma da mão,
E a eternidade em uma hora.

 (William Blake (1757-1827), poeta e místico visionário)
No filme Contato, existem cenas de regressão à infância da personagem principal mostrando a grande influência do pai na vida da menina até o momento em que morreu repentinamente. Ao apoiar a maneira ambiciosa da filha de perseguir seus ideais, ele muitas vezes dizia que as grandes metas no futuro dela seriam alcançadas passo a passo.
Esse é um ótimo conselho para os pais passarem aos filhos, mas, além disso, aparentemente é também o modo pelo qual o holograma da consciência e da vida funciona. Quando fazemos uma pequena mudança aqui e outra ali, subitamente tudo parece mudar. Realmente, uma pequena mudança em um lugar pode alterar permanentemente todo um padrão. O visionário e filósofo Ervin Laszlo descreve a razão disso: "Tudo o que acontece em um lugar ocorre também em outros lugares, e tudo o que acontece uma vez também acontece outras vezes depois. Nada é apenas 'local', limitado somente ao lugar onde ocorre" (Laszlo, "New Concepts of Matter, Life and Mind"). Como ensinaram os grandes líderes espirituais Mahatma Gandhi e Madre Teresa de Calcutá de maneira tão eloqüente, o princípio holográfico não-local é uma força imensa — é uma alteração comparável à de "Davi" contra "Golias", no mundo quântico.
Pelo fato de o holograma conter a imagem original de todas as suas inúmeras partes, qualquer mudança feita em um desses segmentos pode se refletir em todas as partes de todo o padrão. Como é poderosa essa relação! Uma simples mudança em um lugar pode provocar mudanças em todos os lugares! Talvez o melhor exemplo de como pequenas modificações podem afetar um sistema inteiro pode ser vista em algo que conhecemos bastante bem: o DNA de nosso corpo.
Nos filmes que se fundamentam em métodos modernos de investigação de crimes, aprendemos que a identidade do criminoso pode ser detectada pelos seus vestígios pessoais deixados na cena do crime. Se os investigadores puderem identificar uma parte qualquer do corpo de uma pessoa ou até mesmo apenas um de seus fragmentos — uma gota de sangue, um fio de cabelo partido, manchas de sêmen e até mesmo uma unha quebrada —, eles poderão identificar a pessoa. Não importa de qual parte do corpo veio o DNA, por causa do princípio holográfico — todas as partes espelham o conjunto. Cada fragmento do DNA é semelhante a todos os outros (com exceção das mutações).
Estima-se que o ser humano típico tenha de 50 a 100 trilhões de células no corpo. Cada uma dessas células possui 23 pares de cromossomos que compõem o DNA do indivíduo (o código da vida dessa pessoa). Fazendo os cálculos, concluiremos que o número de cópias de DNA que uma pessoa tem no corpo oscila entre 2.300 trilhões e 4.600 trilhões. Imagine quanto tempo levaria para mudar o DNA de uma pessoa se tentássemos alterar cada cópia, uma célula de cada vez. Mas quando o DNA modifica o código de uma espécie, ele não o faz de modo linear, um fio de cada vez. Por causa do princípio holográfico, quando o DNA é alterado sua mudança é refletida na totalidade do conjunto.
Cada parte de "alguma coisa" em um holograma reflete todas as outras partes e a mudança é refletida por todo o restante. Mesmo que, por exemplo, dividíssemos o universo em quatro fragmentos menores, cada uma dessas partes espelharia o universo todo. Uma mudança em um lugar (indicada pela seção iluminada) é refletida em cada espelho.
 
 
Pode ser que lhe ocorra a pergunta: "Qual a importância disso na minha vida?" Ainda que essa pergunta seja tão simples, a resposta não é tanto assim. O poder sutil do holograma é que ele nos oferece a alavancagem para que provoquemos uma enorme mudança em grande escala, alterando o padrão em um único lugar. A compreensão do princípio holográfico é importante porque, aparentemente, descreve com precisão a maneira de operarmos. Do funcionamento do DNA de nosso corpo até a estrutura atômica do mundo e dos processos da memória e da consciência, aparentemente somos hologramas de uma existência mais ampla, que somente agora principiamos a compreender.

(GREGG BRADEN - A MATRIZ DIVINA)
Charles Darwin

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 02:07



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D