Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




PREPÚCIO DIVIDE ALEMANHA

por Thynus, em 29.04.17

Circuncisão proibida no país do Holocausto
 
Em 26 de junho passado, um tribunal do distrito de Colônia, Alemanha, tomou a decisão de declarar a remoção do prepúcio por razões religiosas como lesão intencional e, portanto, ilegal. “O direito de uma criança a sua integridade física supera o direito dos pais”, afirma a decisão.
Segundo uma pesquisa, 56% dos alemães concordam com isso e 32% se dizem contra. O presidente da Ajuda à Infância Alemã, Georg Ehrmann, faz parte do primeiro grupo: “o direito da criança à uma infância sem ferimentos deve ser um consenso compartilhado por todas as comunidades religiosas”. A Federação dos cirurgiões para crianças, a Câmara dos médicos alemães e a Sociedade Alemã de Cirurgia da criança não recomendam a operação.
Os alemães compraram uma briga feia. A circuncisão, um dos distintivos dos judeus, já está prescrita no Gênesis. Foi imposta a Abrão – quando ainda se chamava Abrão e não Abraão - quando este completou 99 anos. Jeová lhe aparece e diz: Eu sou El-Shaddai, anda na minha presença e sê perfeito.
Disse mais Deus a Abraão: Ora, quanto a ti, observarás a minha aliança, tu e a tua descendência depois de ti, nas suas gerações. Eis a minha aliança, que será observada entre mim e vós, isto é, tua geração depois de ti: todos os vossos machos serão circuncidados. Circuncidar-vos-eis na carne do prepúcio; e isto será por sinal da aliança entre mim e vós.
À idade de oito dias, todos os vossos machos serão circuncidados, de geração em geração, tanto o nascido em casa como o comprado por dinheiro a qualquer estrangeiro, que não for da tua linhagem. Com efeito será circuncidado o nascido em tua casa, e o comprado por teu dinheiro. Minha aliança estará marcada na vossa carne como aliança perpétua.
O incircunciso, o macho cuja carne do prepúcio não tiver sido cortada, esta vida será extirpada do seu povo: ele violou minha aliança.
A circuncisão, junto com a observação do shabat e dos preceitos culinários, são as três características que constituem a identidade judaica. Verdade que Jeremias fala de duas circuncisões, a da carne e a do coração. Com isto o profeta quer dizer que, da mesma forma que a circuncisão do prepúcio liberta o órgão viril de sua glande, o coração deve se abrir aos mandamentos de Jeová.
Jeremias 9:25:
Eis que vêm dias, diz o Senhor, em que castigarei a todo circuncidado pela sua incircuncisão: ao Egito, a Judá e a Edom, aos filhos de Amom e a Moabe, e a todos os que cortam os cantos da sua cabeleira e habitam no deserto; pois todas as nações são incircuncisas, e toda a casa de Israel é incircuncisa de coração.
Para o rei Saul, prepúcio de incircunciso é moeda de troca. Quando propõe a mão de Mical, sua segunda filha, a Davi, este a recusa, dizendo ser um homem pobre e desprezível. Saul faz uma segunda proposta. Se Davi é pobre, isto não é obstáculo para que se torne genro do rei. Saul quer, como dote, cem prepúcios de filisteus. Em verdade, queria que Davi caísse nas mãos dos filisteus. Davi, muito zeloso, traz a Saul não cem, mas duzentos prepúcios de filisteus. Mesmo assim, Saul não entrega Mical.
Em Atos, Paulo quase morre por ter levado ao templo Trófimo, incircunciso. Atos 21:29 e seguintes:
Porque tinham visto com ele na cidade a Trófimo de Éfeso, e pensavam que Paulo o introduzira no templo. Alvoroçou-se toda a cidade, e houve ajuntamento do povo; e agarrando a Paulo, arrastaram-no para fora do templo, e logo as portas se fecharam.
E, procurando eles matá-lo, chegou ao comandante da coorte o aviso de que Jerusalém estava toda em confusão; 32 o qual, tomando logo consigo soldados e centuriões, correu para eles; e quando viram o comandante e os soldados, cessaram de espancar a Paulo. Então aproximando-se o comandante, prendeu-o e mandou que fosse acorrentado com duas cadeias, e perguntou quem era e o que tinha feito.
E na multidão uns gritavam de um modo, outros de outro; mas, não podendo por causa do alvoroço saber a verdade, mandou conduzí-lo à fortaleza. E sucedeu que, chegando às escadas, foi ele carregado pelos soldados por causa da violência da turba. Pois a multidão o seguia, gritando: Mata-o!
Ontem ainda, a Conferência Européia de Rabinos criticou severamente a decisão judicial, e a qualificou como o maior ataque aos judeus desde o Holocausto perpetrado pelos nazistas na Segunda Guerra Mundial. O presidente dos rabinos, o titular de Moscou Pinchas Goldschmidt, afirmou durante a reunião dos religiosos de Berlim que “a proibição da circuncisão põe em dúvida a existência da comunidade judaica na Alemanha. Se a resolução for mantida, não vejo futuro para os judeus na Alemanha”, afirmou de forma taxativa Goldschmidt, convencido de que a decisão judicial acabará se incorporando à legislação alemã.
Em verdade, não só a Alemanha levantou a questão da circuncisão. Na Noruega, discute-se a proibição pura e simples, e na Holanda há um apelo nesse sentido de uma associação médica. Como a circuncisão é praticada também pelos muçulmanos, não faltarão também os gritos de islamofobia. Particularmente na Alemanha, que abriga uma considerável imigração árabe e turca.
Tem a religião direitos sobre os corpos de crianças que nem idade têm para compreender o que lhes estão a fazer? Os religiosos acham que sim. A Torá exige a circuncisão do recém-nascido antes do oitavo dia. Embora o Alcorão não a prescreva, a tradição é forte. Na Alemanha, a mídia já fala em Kulturkampf, choque cultural.
O Hospital Judaico de Berlim pratica entre “70 a 80 circuncisões por razões religiosas por ano, um terço em meninos judeus e dois terços em pequenos muçulmanos”. Seu presidente, Dieter Graumann, afirmou ser escandalosa a decisão de Colônia. “Em todos os países do mundo, este direito religioso é respeitado”.
Segundo o acadêmico Micha Brumlik, autor de vários livros sobre a relação entre judaísmo e a história alemã, “o judaísmo e o islã não são bem-vindos aqui”. Para uma outra professora, especialista em filosofia judaica, “sem a circuncisão, não pode haver vida judaica na Alemanha”.
Os judeus insistirão na intolerância dos alemães. Esquecem a própria intolerância quando Jeová promete castigar o Egito, Judá, Edom, os filhos de Amom e Moabe, e todos os que cortam os cantos da sua cabeleira e habitam no deserto, porque são incircuncisos. Não lembram que quase mataram Paulo por ter levado Trófimo ao templo. Deixam de lado os cem prepúcios dos filisteus pedidos por Saul a Davi como dote por Mical.
A queda de braço está lançada. Pessoalmente, duvido que os alemães consigam proibir uma tradição milenar judaica. Os judeus, obviamente explorarão a idéia do holocausto para se colocarem na condição de perseguidos. Os árabes alegarão islamofobia. E continuarão mutilando seus filhos.
Espantoso constatar como, cinco ou mais milênios depois do Gênesis, o prepúcio consegue dividir um país.
Julho 13, 2012
 
(Janer Cristaldo - Sobre os Prazeres da Teologia) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:14



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D