Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




PAPAI-NOEL E SCROOGE

por Thynus, em 24.04.17
Algumas pessoas, procurando um modelo de inspiração, se voltam para a religião e se perguntam: “O que Jesus faria?”. Mas acho que o próprio Jesus não perguntaria isso. Então que tal outro modelo: Papai-Noel?
Bom, generosidade é algo bom; não estou questionando isso. Mas nunca descobrimos por que o Papai-Noel dá presentes, e não podemos avaliá-lo moralmente sem saber seus motivos. De acordo com alguns, na verdadeira fonte histórica da lenda, Papai-Noel só dava presentes aos pobres. Isso é admirável, mas há uma longa distância entre isso e recompensar cada moleque mal-educado do planeta, incluindo os ricos. Em relação ao Papai-Noel de hoje – que recompensa aqueles que se comportam bem e pune os que fizeram coisas erradas –, bem, se as crianças se comportam bem só para ganhar o mais recente videogame, então não estamos ensinando nada sobre a verdadeira moral. E se o Papai-Noel é o principal meio aqui, pior para ele.
Certo, vamos dar o benefício da dúvida ao bom velhinho. Vamos supor que simplesmente aceitamos que Papai-Noel dá presentes por pura e natural generosidade. Isso o transformaria num modelo ideal?
Talvez. Mas existe outra possibilidade. Pensemos no famoso personagem Scrooge, de Charles Dickens. Ele não é exatamente uma pessoa generosa. É, bem, um verdadeiro mão de vaca. Mas vamos alterar os detalhes da história um pouco. No final de sua experiência, ele continua tendo o mesmo caráter básico: mal-humorado, desagradável e decididamente antigeneroso, mas agora o filósofo dentro dele chegou à conclusão de que ser generoso é uma virtude boa e admirável. Ao contrário do Papai-Noel, ele não se sente generoso e precisa superar algo dentro dele para poder ser. Mas ele faz isso porque agora é guiado pelo que é certo, em vez de pelo que sente.
Assim, agora, quem é mais admirável: a pessoa generosa que dá presentes de forma fácil e natural, ou a pessoa que precisa superar até sua própria antipatia para poder agir de forma generosa?
Eu me pergunto o que Papai-Noel e Scrooge falariam.
 
 
(Andrew Pessin - Filosofia em 60 segundos : expanda sua mente com um minuto por dia!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:27



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D