Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Somos mundialmente hostilizados por
uma monolítica e brutal conspiração que
conta, sobretudo, com meios indiretos para
expandir sua esfera de influência... construindo
uma elaborada máquina altamente
eficaz que combina operações militares, diplomáticas,
econômicas, científicas, políticas

e de espionagem.
JOHN F. KENNEDY
 
Deus não teria certamente criado um ser
como o homem, capaz de entender o infinito
para existir apenas durante um dia! Não,
não, o homem foi feito para ser imortal.

ABRAHAM LINCOLN
 
 
As teorias de conspiração abundam em toda a história. Fazem parte da natureza humana. Andamos sempre à procura de padrões no meio do caos, indícios de quem manipula o grande esquema da vida, governos e o rumo da humanidade. 
Alguns desses sombrios conspiradores desempenham o papel de maus; outros, o de benfeitores. Certas cabalas secretas baseiam-se em fatos históricos; outras, em mera ficção; e algumas são o nó górdio de ambas, entrelaçado de forma tão inexplicável que a linha entre a realidade e a ficção se torna uma emaranhada tapeçaria de história falsificada.
E em nenhuma outra organização na história isto é mais verdadeiro do que no caso dos cavaleiros Templários.
Em princípios do século XII, esta ordem começou como um grupo de nove cavaleiros que juraram proteger a viagem dos peregrinos à Terra Santa. Uma poderosa e próspera ordem acabaria por nascer deste humilde início e, temida por papas e reis, propagar-se pela Europa. Em 13 de outubro de 1307, o rei de França e o papa decidiram pôr fim aos Templários, declarando que os cavaleiros tinham cometido grandes atrocidades e heresias. Após essa purga, lendas e mitos toldaram o verdadeiro destino da ordem: histórias de tesouros escondidos e da fuga de cavaleiros para o Novo Mundo; alguns relatos chegam a pretender que a ordem ainda existe em segredo e que protege um poder capaz de refazer o mundo.
Mas ponham-se de parte tais especulações e mitos para voltar a esses primeiros nove cavaleiros. O que muitos desconhecem é que esses nove membros fundadores eram parentes consanguíneos ou por casamento, provenientes da mesma família. Os nomes de oito desses cavaleiros encontram-se registados em documentos históricos. Mas o do nono continua a ser um enigma, o que dá azo a muita especulação por parte dos historiadores. Quem era esse misterioso membro fundador de uma ordem que alcançaria tal proeminência histórica e lendária? Porque nunca foi nomeado como os outros?
A resposta a esse mistério é o começo de uma empolgante aventura.
 
Em 21 de fevereiro de 2011, lia-se na capa da revista Time: 2045, o ano em que o homem se torna imortal. Aparentemente, pode parecer uma declaração extravagante, mas outros cientistas fizeram reivindicações semelhantes. No seu livro Advances in Anti-Age Medicine, o doutor Ronald Klatz escreveu o seguinte: “Dentro de mais ou menos cinquenta anos, supondo que um indivíduo possa evitar ser vítima de um acidente grave ou de homicídio, será totalmente possível viver virtualmente para sempre.”
Estamos a viver um período excitante em que o progresso em medicina, genética e uma miríade de outras disciplinas estão a abrir a mais recente fronteira para a humanidade: eternidade.
Como se manifestará, que forma tomará? A resposta será revelada nestas páginas. Os conceitos que surgem neste romance baseiam-se em fatos e pesquisa exaustiva provenientes de estudos feitos por cientistas soviéticos durante a Guerra Fria. Mas antes de passar à primeira página, devo fazer uma correção quanto às declarações feitas acima. Para dizer a verdade, são demasiado prudentes quanto às suas estimativas.
A eternidade não está apenas ao nosso alcance — já se encontra entre nós.
 
Galileia, 1025. Um cavaleiro templário infiltra-se numa cidadela antiga e descobre um tesouro sagrado há muito escondido no labirinto do forte: o Bachal Isu, ícone de valor incalculável que contém poder misterioso e aterrador que promete mudar a humanidade para sempre. Um milênio mais tarde, piratas somalis atacam um iate no Chifre da África e sequestram uma jovem americana grávida. O comandante Gray Pierce é designado para a missão de salvamento na selva africana. A mulher em questão não é uma turista abastada: é Amanda Gant-Bennett, filha do presidente americano. Com a suspeita de que o sequestro seja máscara para uma intriga bem mais nefasta, Gray vê-se obrigado a confrontar uma sinistra cabala que tem manipulado os acontecimentos ao  longo da história… e agora desafia o atual presidente. Para esta missão única, a SIGMA é auxiliada por agentes especiais com talentos peculiares: o capitão Tucker Wayne, antigo Ranger do Exército, e seu cão de guerra, Kane. Mas o que deveria ser um simples resgate transforma-se em feroz emboscada, quando Gray e a sua equipe descobrem que a refém não passa de um peão num devastador ato de terrorismo com repercussões terríveis. E é apenas o início do perigo… Em outro ponto do globo, a explosão de uma bomba em clínica de fertilização na Carolina do Sul expõe uma conspiração secular… com nosso código genético. Contra o tempo, a força SIGMA corre para salvar um bebê cuja própria existência levanta questões sobre a natureza humana: é possível viver para sempre? E, se for, você viveria?
 
(James Rollins - Linhagem Sangrenta)
 
“Se não definirmos a eternidade como infinita duração temporal, mas intemporalidade, então a vida eterna pertence àqueles que vivem no presente.”
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:55


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds