Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O MESMO O MESMO

por Thynus, em 24.04.17
Sua experiência diária é bastante repetitiva: você acorda, se veste, vai trabalhar, ou seja, a maioria dos dias tem “o mesmo” conteúdo. Mas o fato de que eles são o mesmo também é o mesmo a cada dia. Portanto é o mesmo o mesmo a cada dia.
Mas espere: em que sentido exatamente as coisas são as “mesmas” todo dia?
Ontem você escovou os dentes: seis movimentos para cima e para baixo, seis escovadas horizontais etc. Hoje você faz o “mesmo”, mas essas ações diferem de muitas maneiras: uma foi na terça, a outra na quarta; algumas de suas escovadas eram um pouco mais rápidas do que outras. Então, por que a consideramos o “mesmo”?
Na verdade, como duas coisas quaisquer poderiam ser consideradas o “mesmo”? Ser o mesmo é ser a mesma coisa; é ser uma coisa única. Toda a noção de que duas coisas são o “mesmo” não faz nenhum sentido!
Ou imagine dois frascos de ketchup exatamente iguais em todos os sentidos. Normalmente não hesitamos em dizer que “esses dois objetos são a mesma coisa”, uma vez que essa noção está em todos os lados! Novamente, se o mesmo significa “um”, como podem duas coisas ser o mesmo?
Talvez os dois frascos sejam o mesmo, pois possuem as mesmas propriedades: tamanho, forma, cor etc., mas aqui está o “mesmo” problema. Esse frasco tem essa cor vermelha, aquele frasco tem aquele vermelho; como esses dois “vermelhos” podem ser o “mesmo”? Ou às vezes falamos que os frascos “compartilham” suas propriedades, mas duas pessoas podem dividir um apartamento, ou um nome, ou (se combinarem) até um rim: em cada caso há uma coisa à qual os dois têm acesso. Se os frascos de ketchup compartilham a propriedade de ser vermelhos, existe literalmente uma coisa – o “vermelho” – a qual os dois têm acesso? Mas como poderia ser isso? Os dois frascos podem estar separados no espaço, até quilômetros ou continentes de distância. Como poderia uma única coisa, um “vermelho”, literalmente estar presente nos dois frascos?
“O mesmo” é inconcebível. Então, na verdade, todo dia é o mesmo: algo completamente único.
 
 
(Andrew Pessin - Filosofia em 60 segundos : expanda sua mente com um minuto por dia!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:23



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D