Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Temos o destino que merecemos. O nosso destino está de acordo com os nossos méritos.
 
Destino não é uma questão de sorte, mas uma questão de escolha; não é uma coisa que se espera, mas que se busca.
William Jennings Bryan  
 
Carrocel de emoções
Esse aforismo de Shakespeare aponta para uma síndrome comum nas pessoas solitárias: a crença de que estão excluídas da doçura do amor ou de que as relações em que podem se envolver são efêmeras e não alimentarão sua alma.

Estar sozinho e desanimado na frente do computador e tentar encontrar alguém ao estilo do filme Mensagem para você, estrelado por Meg Ryan e Tom Hanks, é hoje uma realidade para muita gente.

As redes sociais tornaram-se o grande ponto de encontro entre aqueles que procuram um amor, e é um preconceito infundado pensar que esse tipo de relação não pode ser intensa e duradoura.

Um estudo recente realizado pela Universidade de Chicago com mais de vinte mil casais dos Estados Unidos formados entre os anos de 2005 e 2012, descobriu que um em cada três havia se conhecido on-line. O dado alentador para quem opta pela rede para encontrar o amor é que houve um índice menor de rupturas em relação às uniões que se firmaram pelos canais tradicionais.

Os casais mais felizes eram aqueles que tinham se conhecido de forma mais natural, crescendo no mesmo ambiente, estudando juntos, apresentados por amigos ou em uma comunidade religiosa, em comparação com os que haviam se conhecido de forma pontual em um encontro às cegas, uma boate ou um bar e, inclusive, no trabalho.

E isso também acontecia na internet. Os casais que tinham se conhecido em salas de chat ou em fóruns eram menos felizes do que aqueles que tinham realizado previamente encontros on-line e dedicado o tempo necessário a aprofundar a relação antes de se conhecer pessoalmente.

Portanto, não há por que temer o ciberamor; devemos, sim, ser pacientes e saber abrir a porta quando estivermos convencidos de que vale a pena.


(Allan Percy - Shakespeare para enamorados) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D