Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 
No livro Cuentos para pensar (Contos para pensar), o escritor argentino Jorge Bucay narra a sua versão de uma história sobre os presentes dos amantes.
Inquieta é a cabeça que carrega uma coroa
 
Dois jovens eram namorados desde que ela tinha 13 anos e ele, 18. O casal vivia numa pequena comunidade de lenhadores na encosta de uma montanha. Ele, alto, esbelto e musculoso, era lenhador de nascença, por herança e por ofício. Ela, linda e de olhos claros, tinha cabelos louros compridos que chegavam até a cintura.

Quando ela completou 18 anos e ele, 23, todos os moradores uniram esforços para ajudá-los a se casar. Eles foram presenteados com uma parte da floresta e com uma cabana, onde passaram a viver depois de uma festa que durou cinco dias… E moraram lá durante um ano deleitando-se com a companhia um do outro.

Perto do primeiro aniversário de casamento, ela sentiu que deveria fazer algo para provar seu amor profundo ao marido e decidiu ir à cidade ver o que poderia encontrar.

Passando pela joalheria, viu uma bela corrente de ouro. Então lembrou que seu marido adorava apenas um objeto material: o relógio de ouro que o avô dera a ele antes de morrer. Desde garoto, ele o guardava em um estojo de pano, na mesinha de cabeceira ao lado da cama. Toda noite, o pegava, lustrava-o e ficava escutando seu tique-taque por um longo tempo, como quem escuta a voz de um ente querido.

“Esta corrente de ouro seria um presente maravilhoso para usar com o relógio”, pensou, e entrou para perguntar quanto custava.

A angústia a dominou. Era muito mais cara do que ela havia imaginado. Dessa forma, teria que esperar três aniversários para poder comprá-la. Saiu triste da joalheria, se perguntando o que poderia fazer para conseguir o dinheiro.

Ao passar pelo salão de beleza, ela viu um cartaz que dizia: COMPRA-SE CABELO NATURAL.

Ela acariciou seus longos cabelos louros, que não cortava desde os 10 anos, e não hesitou em entrar para perguntar. O dinheiro que lhe ofereceriam se cortasse o cabelo bem curtinho seria o suficiente para comprar a corrente de ouro para o relógio. Não tinha que pensar duas vezes…

No dia do aniversário, os dois apaixonados se abraçaram antes de ele ir trabalhar.

No momento em que o marido desapareceu no caminho que subia o morro, ela desceu para a cidade. Foi ao cabeleireiro e cortou o cabelo bem curto. Em seguida, depois de pegar o dinheiro, dirigiu-se emocionada à joalheria. Lá, comprou a corrente de ouro e uma caixa de madeira, onde colocou o presente, enquanto imaginava a cara dele ao recebê-la.

Ao voltar à cabana, cozinhou a comida preferida do marido e esperou o anoitecer, momento em que ele costumava retornar. Ao contrário dos outros dias, nos quais iluminava a casa quando ele chegava, apagou as luzes, deixando apenas duas velas acesas, e cobriu a cabeça com um lenço florido, porque ele também amava o cabelo da esposa e ela não queria que se desse conta de que o havia cortado.

Haveria tempo depois para explicar que um pequeno sacrifício não era nada quando feito pela pessoa amada…

Logo que o avistou, ela foi se perfumar.

Eles se abraçaram, se beijaram e disseram o quanto se amavam e o quão felizes estavam por viverem juntos. Então ela pegou embaixo da mesa a caixa de madeira que continha a corrente de ouro para o relógio, ao passo que o marido ia até o guarda-roupa, onde havia escondido um presente quando ela não estava.

Enquanto ele abria a caixa, ela rasgou ansiosa o pacote e encontrou dois enormes e caríssimos adornos de cabelo que ele havia comprado… vendendo o relógio de ouro do avô.

(Allan Percy - Shakespeare para enamorados)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds