Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 
No livro Cuentos para pensar (Contos para pensar), o escritor argentino Jorge Bucay narra a sua versão de uma história sobre os presentes dos amantes.
Inquieta é a cabeça que carrega uma coroa
 
Dois jovens eram namorados desde que ela tinha 13 anos e ele, 18. O casal vivia numa pequena comunidade de lenhadores na encosta de uma montanha. Ele, alto, esbelto e musculoso, era lenhador de nascença, por herança e por ofício. Ela, linda e de olhos claros, tinha cabelos louros compridos que chegavam até a cintura.

Quando ela completou 18 anos e ele, 23, todos os moradores uniram esforços para ajudá-los a se casar. Eles foram presenteados com uma parte da floresta e com uma cabana, onde passaram a viver depois de uma festa que durou cinco dias… E moraram lá durante um ano deleitando-se com a companhia um do outro.

Perto do primeiro aniversário de casamento, ela sentiu que deveria fazer algo para provar seu amor profundo ao marido e decidiu ir à cidade ver o que poderia encontrar.

Passando pela joalheria, viu uma bela corrente de ouro. Então lembrou que seu marido adorava apenas um objeto material: o relógio de ouro que o avô dera a ele antes de morrer. Desde garoto, ele o guardava em um estojo de pano, na mesinha de cabeceira ao lado da cama. Toda noite, o pegava, lustrava-o e ficava escutando seu tique-taque por um longo tempo, como quem escuta a voz de um ente querido.

“Esta corrente de ouro seria um presente maravilhoso para usar com o relógio”, pensou, e entrou para perguntar quanto custava.

A angústia a dominou. Era muito mais cara do que ela havia imaginado. Dessa forma, teria que esperar três aniversários para poder comprá-la. Saiu triste da joalheria, se perguntando o que poderia fazer para conseguir o dinheiro.

Ao passar pelo salão de beleza, ela viu um cartaz que dizia: COMPRA-SE CABELO NATURAL.

Ela acariciou seus longos cabelos louros, que não cortava desde os 10 anos, e não hesitou em entrar para perguntar. O dinheiro que lhe ofereceriam se cortasse o cabelo bem curtinho seria o suficiente para comprar a corrente de ouro para o relógio. Não tinha que pensar duas vezes…

No dia do aniversário, os dois apaixonados se abraçaram antes de ele ir trabalhar.

No momento em que o marido desapareceu no caminho que subia o morro, ela desceu para a cidade. Foi ao cabeleireiro e cortou o cabelo bem curto. Em seguida, depois de pegar o dinheiro, dirigiu-se emocionada à joalheria. Lá, comprou a corrente de ouro e uma caixa de madeira, onde colocou o presente, enquanto imaginava a cara dele ao recebê-la.

Ao voltar à cabana, cozinhou a comida preferida do marido e esperou o anoitecer, momento em que ele costumava retornar. Ao contrário dos outros dias, nos quais iluminava a casa quando ele chegava, apagou as luzes, deixando apenas duas velas acesas, e cobriu a cabeça com um lenço florido, porque ele também amava o cabelo da esposa e ela não queria que se desse conta de que o havia cortado.

Haveria tempo depois para explicar que um pequeno sacrifício não era nada quando feito pela pessoa amada…

Logo que o avistou, ela foi se perfumar.

Eles se abraçaram, se beijaram e disseram o quanto se amavam e o quão felizes estavam por viverem juntos. Então ela pegou embaixo da mesa a caixa de madeira que continha a corrente de ouro para o relógio, ao passo que o marido ia até o guarda-roupa, onde havia escondido um presente quando ela não estava.

Enquanto ele abria a caixa, ela rasgou ansiosa o pacote e encontrou dois enormes e caríssimos adornos de cabelo que ele havia comprado… vendendo o relógio de ouro do avô.

(Allan Percy - Shakespeare para enamorados)
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D