Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DETERMINISMO VERSUS LIVRE-ARBÍTRIO

por Thynus, em 10.10.14
 
"Desde que se conceda ao homem o livre-arbítrio desaparece a Onisciência de Deus; 
e, se por outro lado Deus sabe o que farei, já não sou mais livre de fazer outra 
coisa senão aquilo que ele sabe, e o livre-arbítrio deixa de existir, 
para só existir o destino, o fatalismo ou o determinismo".
"Em conseqüência, não sendo livre de agir no Bem e no Mal, nossa responsabilidade, 

também, deixa de existir, subsistindo, unicamente, o despotismo divino. Tal a súmula 
da doutrina católica com o Céu e o Inferno."

(Goethe, conversando com Eckermann em 1825)


 
Enquanto estamos no aqui e agora, temos algum controle sobre nosso destino?
Ao longo dos séculos, muita tinta filosófica se gastou sobre a questão de os humanos serem livres para decidir e agir ou nossas decisões e ações serem determinadas por forças externas: hereditariedade, meio ambiente, história, destino, a Microsoft.
Os dramaturgos gregos enfatizavam a influência do caráter e suas inevitáveis falhas na determinação do curso de eventos.
Quando perguntaram ao romancista do século XX Isaac Bashevis Singer se acreditava em livre-arbítrio, ele respondeu com ironia: "Não tenho escolha." (Essa é uma posição que alguns filósofos assumiram de fato, sem ironia: que somos forçados a acreditar em nosso livre-arbítrio porque senão fica sem base a nossa crença na responsabilidade moral. Nossas escolhas morais estariam fora de nossas mãos.)
Recentemente, a ideia de que forças psicológicas externas ao nosso controle determinam nosso comportamento desgastou a ideia de responsabilidade moral, a ponto de existir agora a "defesa Twinkie", invocado por um réu que afirmou que o açúcar de seu lanche foi que o levou a cometer assassinato. Equivale a "o Diabo me obrigou a fazer isso", disfarçado com trajes psicológicos.
Mas existem também alguns deterministas que dizem: "Deus me obrigou a fazer isso. Na verdade, Deus determina tudo no universo até o mínimo detalhe." Baruch Spinoza, o filósofo judeu holandês do século XVII, e Jonathan Edwards, teólogo norte-americano do século XVIII, foram os que propuseram essa espécie de determinismo teológico. A águia, o sapo e o motorista de caminhão da história abaixo provavelmente acham, todos, que escolheram e executaram livremente suas ações.
Moisés, Jesus e um velho barbudo estão jogando golfe.
Moisés dá uma tacada longa, que cai na relva, mas rola diretamente para dentro do lago. Moisés ergue o taco, separa as águas, e a bola rola em segurança para o outro lado.
Jesus também dá uma tacada longa na direção do mesmo lago, mas quando a bola está para cair bem no meio da água, ela paira sobre a superfície. Jesus caminha tranquilamente sobre o lago e toca a bola para o gramado.
A tacada do homem barbudo bate numa cerca, pula para a rua, quica em cima de um caminhão que está passando e volta para o gramado. Está indo diretamente para o lago, mas aterrissa numa folha de lótus, onde um sapo a vê e engole. Uma águia mergulha no céu, agarra o sapo e sai voando. Quando a águia e o sapo estão passando em cima do gramado, o sapo solta a bola, que vai direto dentro do hole-in-one.
Moisés vira para Jesus e diz:
- Detesto jogar com seu pai.

(Tom Cathcart e Daniel Klein - Platão e um Ornitorrinco Entram Num Bar...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:02



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D