Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




CYBER ROMANCE

por Thynus, em 24.04.17
Eu conheci minha esposa on-line. O filósofo em mim combinou com a filósofa nela e o resto seguiu a lógica, como dizem. Eu queria agradecer o programa que nos uniu, mas fiquei desapontado quando a florista recusou meu pedido. Programas não são pessoas, ela insistiu, eles não querem suas flores.
Tão desapontador!
Um computador poderia ser programado para ser uma pessoa, ter uma mente de verdade? Para determinar isso, devemos saber exatamente o que são as mentes. Mas tudo o que dispomos para trabalhar é a consciência de nossas mentes, e nunca temos o tipo de acesso da vida mental “interna” das outras pessoas. Como poderíamos decidir se (digamos) R2D2 de Guerra nas estrelas é um de nós ou apenas uma coisa impessoal, apesar de mais complicada do que um termostato, por exemplo?
Só há uma forma: observando seu comportamento. Pensemos na suposição de que existe um computador, conectado a um corpo robótico que pode navegar por uma sala desarrumada, conversar e mostrar algum bom-senso em seu comportamento. Suponha que um robô pudesse se comportar dessa maneira e que você não pudesse detectar nenhuma diferença entre o comportamento dele e o de uma pessoa comum. Deveria dizer que esse computador é uma pessoa?
É tentador dizer não, que ele só parece ter uma mente, mas se você nega que um computador como esse tem uma mente, então não deveria fazer o mesmo com outros seres humanos? O que faz você pensar que eles possuem mentes, tirando o fato de que se comportam como se tivessem?
Na verdade, as pessoas são realmente programas complexos, rodando sobre o hardware do cérebro. Se minha esposa possui um monte de circuitos dentro de si, por que isso deveria importar? Ela ainda seria uma expert em calcular gorjetas, corrigir minha ortografia e encontrar passagens de avião mais baratas, e, além disso, seus lindos detectores ópticos de cor marrom ainda se iluminariam todas as vezes que eu levasse flores para casa.
E isso é bom o suficiente para mim.
 
 
(Andrew Pessin - Filosofia em 60 segundos : expanda sua mente com um minuto por dia!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:18



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D