Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Apenas para homens

por Thynus, em 12.02.17
Nos próximos dois capítulos, quero conversar com cada cônjuge individualmente. Quero incentivar que as mulheres leiam o capítulo para homens, e que os homens leiam o capítulo para mulheres. Se vocês lerem juntos, terão muito a conversar. As questões que abordarei são aquelas que surgem mais frequentemente quando o sexo é discutido na sala de aconselhamento.



LIMPEZA É IMPORTANTE

Cara, uma das coisas que ouço com mais frequência de mulheres é que os homens vão para a cama cheirando a meião suado e, então, querem que a esposa chegue perto e tenha intimidade com simplesmente todas as partes do seu corpo.

Acho que não vai dar.

Anos atrás, fizemos um programa de rádio sobre higiene. Prefiro não saber antecipadamente o tema do programa do qual vou participar porque gosto de abordar o assunto como uma novidade — assim como acontece com o ouvinte. Não quero que o quadro pareça produzido ou artificial. Assim, como é meu costume, pouco antes de entrarmos no ar perguntei ao produtor qual era o assunto sobre o qual iríamos falar.

— Higiene e sexo — disse ele.

— Não, é mesmo? — disse eu.

— Higiene e sexo — repetiu ele.

— Você não está falando sério.

— Sim, estou.

— Bem, vou logo avisando, antes que o programa fracasse, que essa talvez seja a ideia mais estúpida que já tivemos.

Eu não poderia estar mais errado. Os telefones começaram a tocar assim que o tópico foi explicado, e as ligações continuaram entrando a todo vapor durante o programa inteiro, de uma hora de duração. Tivemos uma tremenda audiência porque maridos sujos que não tomam banho, não escovam os dentes ou não se preparam antes de ir para a cama de fato desanimam sexualmente as mulheres — e, finalmente, essas mulheres podiam falar sobre isso.

Deixe-me colocar a questão da seguinte maneira: às 10 da noite, o pelo da sua barba se parece com uma lixa grossa. Toda a tensão que você sentiu no escritório transpirou por sua pele, manchou suas axilas e fez seu pé cheirar como um monte de adubo. Muito embora você tenha poder suficiente para levar uma mulher ao êxtase e trazê-la de volta apenas com seu dedo indicador, se você nunca usar uma lixa para aparar as unhas das mãos, poderá fazer que sua esposa grite, mas por uma razão bastante diferente.

Rachel Herz, professora de psicologia experimental na Universidade Brown [em Rhode Island, Estados Unidos], publicou um estudo no qual fez a 332 universitários uma série de perguntas sobre o que lhes gerava atração pelo sexo oposto. As alunas disseram sistematicamente que o cheiro as atraía a um homem muito mais do que as características visuais.[1]

Em outras palavras, ainda que você seja “sarado”, não irá muito longe se estiver cheirando a rato morto.

Portanto, aprenda a usar o sabonete. Tome banho antes de se enfiar na cama se você teve um dia ocupado e estressante, ou se quiser que sua esposa fique particularmente próxima (você sabe do que estou falando). Se você tornar a experiência da sua esposa mais prazerosa, ela será mais receptiva.

E lembre-se: sua própria “fungada” não é uma medida boa o suficiente. O olfato da mulher é fisiologicamente mais apurado que o do homem. Portanto, ainda que você ache que não está fedendo, isso não significa que o nariz superior de sua esposa não vá captar algum sinal ofensivo.



SUTIL É MELHOR

Por alguma razão, a maioria de nós, homens, ainda reside mentalmente em algum lugar próximo da era do homem das cavernas quando se trata de romance. O que quero dizer é que nós ainda achamos que as mulheres gostam de ser agarradas à força, apertadas e maltratadas.

Às vezes, se o cenário estiver adequado, “maus-tratos” pouco agressivos e brincalhões podem ser bem-vindos; mas, em 90% das vezes, uma mulher gosta que o toque de seu homem seja muito mais sutil. Ela não quer que você agarre os seios dela como se estivesse apertando uma bola de tênis para ver se ela fica plana; ela não gosta que você lhe dê um tapa no traseiro como se ela tivesse feito um gol. Ela quer que o seu toque seja sutil. Se você quer de fato passar o dia inteiro “aquecendo” sua esposa, precisa assumir uma abordagem mais suave e dar atenção a áreas menos óbvias.

Veja a seguir alguns comentários reais feitos por mulheres ao falarem sobre maneiras pelas quais homens no passado fizeram seu coração derreter:

“Tirando uma mecha do meu cabelo da frente do meu rosto.”

“Penteando meu cabelo.”

“Entrelaçando a mão no meu cabelo.”

“Beijando atrás da minha orelha.”

“Tocando minha face.”

“Sentando-se perto de mim e colocando o braço ao redor do meu ombro.”

“Colocando a mão na minha coxa quando estávamos sentados perto um do outro no cinema, num jantar ou no sofá assistindo televisão.”

Uma mulher deu o seguinte testemunho: “Fazíamos nossa caminhada noturna. Paramos no topo da colina e, quando me virei para ele, ele passou a mão pelo meu rosto. Então, tocou meu cabelo. De repente, eu simplesmente o queria”.[2]

Não existe no grupo um único “Eu simplesmente adoro quando ele agarra de repente a minha virilha!”. Mas perceba quantas mulheres se referiram ao seu companheiro passando a mão por seus cabelos. Quando foi a última vez que você fez isso?

A diferença aqui é que, enquanto muitos homens tendem a ser sexualmente direcionados em seus pensamentos, as mulheres tendem a ser orientadas sensualmente.[3] Ir direto para as partes íntimas de uma mulher ou participar de um espancamento mamário não anunciado não é sensual; é sexual (ainda que não muito, pelo menos para a mulher!).



DEIXE QUE SEUS DEDOS FALEM

A maioria das mulheres, em geral, não experimentará o orgasmo por meio apenas do ato sexual. Não importa se seu primeiro nome é Don e seu último nome é Juan — fisiologicamente, o ato sexual parece planejado para um propósito: fazer que o homem deposite seu esperma. É um cenário ideal para o seu orgasmo, mas não necessariamente para o de sua parceira; portanto, vá com calma — você precisará que suas mãos também se envolvam.

A maioria das mulheres precisa ter seu clitóris estimulado para que consiga chegar ao orgasmo. O clitóris é um pequeno botão de carne localizado logo acima da abertura da vagina. Sua esposa, na verdade, tem dois conjuntos de lábios de carne, chamados de grandes lábios (ou lábios maiores) e pequenos lábios (ou lábios menores). Os lábios maiores são cobertos de pelos. Os lábios menores formam um V de cabeça para baixo. O clitóris é aquele botão de carne bem no vértice; ele é cercado por um capuz. Quando a mulher não está plenamente excitada, o “volume” do clitóris normalmente fica escondido em dobras de pele.
 
Assim como o pênis, o clitóris varia de tamanho de mulher para mulher. Alguns se sobressaem por entre os lábios e são fáceis de encontrar; outros são menores. Quando um marido sensível e amoroso faz bem o seu trabalho e excita ternamente sua esposa, o clitóris normalmente fica maior, facilitando sua descoberta.

Isto pode chocar alguns homens, mas o clitóris de uma mulher tem, na verdade, em média cerca de vinte centímetros de comprimento. Você só vê cerca de um décimo disso, é claro; o restante está aninhado dentro do corpo da mulher. A área que se destaca ao ser envolvida com o prazer é parte de um corpo principal muito maior, uma espécie de iceberg do amor com apenas a ponta disponível para o..., bem, olho nu (o trocadilho é proposital). Os outros quase vinte centímetros que você não vê se estendem para trás, na forma de um ossinho da sorte para dentro da pélvis.[4] Isso torna toda a área bastante receptiva ao toque sexual.

A concentração de vasos sanguíneos e nervos na ponta do clitóris o torna hipersensível ao toque. Marido, isso significa que ele é um extraordinário centro de prazer ou de dor intensa. Você está lidando com um instrumento extremamente sensível. Acima de tudo, por favor, entenda que o clitóris não é uma manivela que leva ao êxtase. Nem é como o acelerador de uma motocicleta, que basta ficar virando, virando e virando para que sinta o poder literalmente explodir debaixo de você. O clitóris é um órgão muito sensível que precisa ser manipulado com cuidado. Às vezes a manipulação indireta é a melhor. Um toque direto pode ser doloroso, dependendo da mulher. Nesse caso, você deverá mexer nos lábios ao redor do clitóris para estimulá-lo indiretamente. Algumas mulheres precisam que o clitóris seja lubrificado antes de ser tocado, e muitas gostam que ele seja acariciado com movimentos circulares.

Você também deverá variar a intensidade, o local e a duração dessas carícias. O que parece bom por dois minutos pode se tornar doloroso depois de três. Normalmente um toque provocante mais leve é o caminho preferido — contudo, com a proximidade do orgasmo, ela pode querer um toque mais vigoroso e direto. Essa é a vantagem do sexo conjugal: com o passar do tempo, você aprenderá o que sua esposa prefere.

Praticamente qualquer posição sexual permite ao homem ter pelo menos uma das mãos livre. Se você ou ela estiver por cima, se você estiver por trás e ela ajoelhada, ou se vocês estiverem na posição da colher, você pode passear com a mão e, com muito cuidado, encontrar esse pequeno e delicado amigo. Você precisa se familiarizar com esse pequeno botão se desejar fazer que sua esposa se sinta verdadeiramente satisfeita.

Mulher, permita-me acrescentar uma pequena nota aqui, especificamente para você: ajude seu marido a agradá-la. Cada mulher é diferente; cada clitóris, por assim dizer, prefere um toque singular. Em vez de deixar seu marido adivinhar, ou fazer que ele se sinta estúpido ou incapaz porque seu toque não é o certo, tome a iniciativa de guiá-lo.

Uma vez que essa pode ser uma questão bastante sensível, tente usar a motivação positiva. Assim que ele esbarrar em algo que funciona, seja efusiva: “Oh, sim, querido, é bem aí. Isso é perfeito”. “Ah, você está me deixando tão molhada.” “Oh, bem aí, esse é o ponto. Sim!” “Ah, não pare, oh, por favor, sim, bem aí, por favor, não pare!”

Se ele ficar excitado demais, não se envergonhe de pedir que ele se acalme um pouco: “Calma, querido, aqui é um pouco sensível”. Com o passar do tempo, você pode se sentir suficientemente confortável para guiar a mão dele. Lembre-se: você é a única que de fato sabe como é um toque em seu corpo. Seu marido pode procurar indicações, mas você facilitará muito as coisas para ele se for um pouco mais verbal.



ELES NÃO SÃO TÃO SENSÍVEIS QUANTO VOCÊ ACHAVA

A aréola — a parte escura onde fica o bico do seio — não é tão sensível quanto os homens costumam achar. De fato, alguns pesquisadores de Boston sugerem que a aréola é de duas a três vezes menos sensível que o dedo indicador de uma mulher.

Isso não significa que você pode tratar o bico do seio como o botão do rádio do seu carro; mas de fato indica que você pode precisar ser um pouco mais firme para fazer uma carícia que sua esposa aprecie.

Assim, lembre-se mais uma vez de que os seios de cada mulher são diferentes — não apenas em tamanho, mas em sensibilidade também. Algumas podem alcançar o clímax simplesmente por terem os seios afagados. Outras não vão chegar nem perto.



FAÇA AMOR COM ELA

As mulheres sabem que os homens tendem a ter mais interesse no sexo do que elas. O simples fato de você estar excitado não significa outra coisa para sua esposa senão que você gosta de sexo e que deseja que ela o “sirva”.

Por isso é tão importante garantir que sua esposa saiba que você está fazendo amor com ela. Você quer que ela saiba que seu desejo não é simplesmente ter um orgasmo (ainda que você não rejeite, caso ela o ofereça...), mas que seu desejo se concentra realmente nela. Ela é a única com quem você deseja estar.

Como fazer isso? Preliminares apressadas, movimentos vigorosos e, depois, sair de cima dela e cair imediatamente no sono não é a melhor receita. Deixe-me contar-lhe o que faz as mulheres se sentirem especiais durante o sexo, segundo elas mesmas:

“Quando ele conversa comigo durante o ato de amor, dizendo que me quer e por que e como eu o excito. Fale mais!”

“Contato visual. Quando estamos nos beijando. Quando estamos nos amando. Gosto de ver a expressão em seus olhos, porque, quando ele está me amando, sua expressão é muito carinhosa.”

“Quando fazemos amor, ele me toca na face, diz meu nome, brinca com o meu cabelo. Isso faz que eu sinta que ele está feliz por estar comigo.”[5]

Penso que, a esta altura, você já entendeu a questão: descubra formas de fazer que sua esposa saiba que você a deseja mais do que deseja o sexo. Torne o sexo pessoal, apaixonado e relacional.



O PONTO “DELA”

Hoje em dia, praticamente todo mundo já ouviu falar sobre o famoso ponto “G”, que tem esse nome devido ao dr. Graffenberg, o médico que o descreveu pela primeira vez, meio século atrás. Para a mulher, o ponto G é, em termos anatômicos, a esponja uretral. Desculpe-me se isso estraga um pouco do mistério, mas agora você já sabe.

Embora haja variação em relação à sensibilidade do ponto G feminino, ele certamente é algo com que o cônjuge sensível quer se familiarizar. Mas não se empolgue demais. Em vez de falar sobre o ponto G, prefiro conversar com os casais sobre o que eu chamo de o ponto “dela”.

O que descobri é que o ponto dela se move. Não importa do que você o chame — ponto G, ponto M, ponto Z, ponto quente — na terça-feira ele está aqui, mas no sábado está ali. Se você ficar muito obcecado por algo que leu num artigo de revista, vai perder o ponto dela.

Nosso trabalho como homens é descobrir o que faz a nossa mulher vibrar. O que faz a sua esposa vibrar talvez não seja o que mexe com a minha.

Mas agora que sua instrução se ampliou e você sente que o livro valeu o dinheiro gasto, vamos ver o que o famoso médico tinha a dizer sobre um ponto capaz de fazer sua esposa entortar os dedos do pé.

Antes de qualquer outra coisa, amigo, deixe-me adverti-lo: o ponto G não é um gatilho que pode ser apertado para disparar fogos de artifício à vontade. Você precisa encontrar o caminho que leva até ele. Se pressionar os dedos ali e começar a procurar, estará sujeito a transformar sua esposa em uma baleia assassina em vez de uma lânguida gatinha. Faça sua parte primeiro e, assim que sua esposa estiver excitada, coloque gentilmente um ou dois dedos (a palma da mão deve estar voltada para você) na vagina dela. A próxima parte varia de mulher para mulher, mas, de modo geral, cerca de dois a quatro centímetros acima da abertura da vagina na parede frontal, você terminará sentindo um pequeno ponto que tem alguns sulcos, ou que parece um pouco mais áspero que a pele ao redor. Uma vez que você estará tocando a uretra, sua esposa pode ficar preocupada com a sensação de querer urinar — mas logo depois, se você continuar aplicando uma pressão delicada, essa vontade se transformará numa sensação bastante agradável. Você saberá que tirou a sorte grande quando os gemidos começarem.

Talvez você ache mais fácil localizar o ponto G de sua esposa pedindo que ela se deite de bruços e abra as pernas para você. Nesse caso, você vai pressionar os dedos para baixo. Tente esfregar para cima e para baixo e também de um lado para outro, e incentive sua esposa a dar algum feedback. Esse ponto gera uma sensação diferente em cada mulher, de modo que você precisará descobrir o que é mais prazeroso para sua esposa. Ficará ainda melhor se você usar as duas mãos na brincadeira, estimulando o clitóris ao mesmo tempo em que massageia o ponto G.

Para atingir o ponto G durante a relação, costuma ser melhor colocar a esposa por cima. O homem deve se deitar com os joelhos erguidos, para que sirvam de apoio para a esposa. Com a prática, ela conseguirá direcionar o pênis de seu marido exatamente para o ponto certo.

Então fique firme.

Outra alternativa é o marido penetrar a esposa por trás, tentando conscientemente acariciar o ponto G com o pênis. Isso exigirá mais do que movimentos a esmo, é claro; será necessário um esforço sensível da parte do homem.



BRIGAS POR CAUSA DA FREQUÊNCIA

— Então — disse eu ao homem sentado à minha frente, o qual tinha três filhos e estava casado havia dezoito anos — o que você realmente gostaria de fazer na cama?

— Sexo seria muito bom — respondeu ele.

Eu deveria ter sido mais específico.

Quando um casal me procura para falar dos problemas em sua vida amorosa, as “brigas por causa da frequência” estão entre os desacordos mais constantes. Embora tenha conversado com algumas mulheres que desejam sexo mais frequentemente que seus maridos, de modo geral, os homens sentem como se tivessem de implorar para conseguir cerca de metade do sexo que eles gostariam de ter.

Não fique ressentido quando sua esposa não quiser sexo com a mesma frequência que você; a diferença costuma ser hormonal. Ela não tem a sua testosterona correndo pelo corpo, então, não espere que ela tenha o mesmo desejo que você, nem a culpe por isso. Ainda que algumas coisas possam melhorar o desejo, só dá para controlar o que fazemos com o desejo ou com a falta dele — nunca o desejo em si.

A maioria dos homens precisa de um ajuste para menos. Pare de esperar que sua esposa atenda a suas necessidades sexuais perfeitamente. Ajuste-se para que haja melhorias. A vida sexual perfeita que você tem em mente com certeza não existe; é muito melhor trabalhar na direção de algo que seja melhor do que brigar por um ideal que duas pessoas provavelmente nunca alcançarão.

Vou me expor um pouco aqui. Às vezes os autores se perdem no imaginário e apresentam exemplos irreais. Sou um homem de 48 horas; depois de mais ou menos 36 horas, o sexo se torna muito, muito importante para mim. Mas, sabe de uma coisa? Ter sexo a cada 48 horas raramente acontece no lar dos Leman. Seria uma semana atípica para Sande e eu ficarmos juntos três ou quatro vezes. Com minha agenda de viagens, cinco filhos e a loja de antiguidades de minha esposa, a Shabby Hattie, simplesmente não temos tempo nem energia para fazer sexo com a frequência que eu gostaria — mas, mesmo assim, temos uma vida sexual boa. Por quê? Porque não deixo o que poderia ser atrapalhar o que realmente temos.



FANTASIAS FEMININAS

As mulheres têm, sim, fantasias. Mas elas nunca se igualarão às masculinas. Contudo, felizmente para você, a maioria das fantasias femininas está de fato dentro do alcance do homem comum. Duas autoras fizeram uma pesquisa na qual pediram a mulheres que descrevessem suas fantasias românticas. As respostas foram animadoras:



Você pode comemorar por descobrir que nenhuma das fantasias citadas mencionou o desejo de ser coberta por diamantes, envolvida em pele de marta ou sequestrada num iate particular e seguir para a Ilha da Fantasia. Não, as fantasias descritas por mulheres de todas as idades eram facilmente realizáveis pelo homem comum, que trabalha das 8 às 5 da tarde.[6]



As fantasias incluíam coisas como praticar esportes ao ar livre, fazer compras, ir a concertos e comer em bons restaurantes. A chave principal para essas “fantasias” é que as mulheres queriam que os homens cuidassem de todos os detalhes envolvidos, desde o cuidado com as crianças até as reservas. É muito comum o homem dizer “Querida, vamos viajar no final de semana?” e, então, deixar na mão dela a responsabilidade de procurar o hotel, fazer as reservas no restaurante, conseguir alguém para ficar com as crianças etc.

Se as fantasias de sua esposa envolverem um jantar, procure um cenário de intimidade. Salões menores e baias ou cabines com luz de vela são preferíveis a uma atmosfera barulhenta e agitada. Procure lugares em que se usem guardanapos de pano e que toquem música lenta ou suave. Vá com estilo: arrume-se um pouco e, quem sabe, compre para sua esposa uma joia ou bijuteria, talvez um vestido novo. E, uma vez lá, tenha em mente que sua conversa vai determinar o sucesso ou o fracasso de seu jantar. Sanna e Miller sugerem o seguinte:[7]



Ela quer ouvir:
    Que ela está bonita.

    Que você sente saudades dela.

    Como é bom estar com ela.

    Planos para o futuro de vocês.

    Do que você gosta no relacionamento.

    Planos para o futuro dela (realizar sonhos e objetivos pessoais etc.).

    Interesses dela (incentive-a nisso).

    Como vocês se conheceram (lembranças de um começo maravilhoso).

    Por que ela é especial para você.

    Coisas positivas sobre o restaurante.

    As realizações dela.

    O dia dela

    As ideias dela.

    O apreço que você tem por tudo o que ela faz.

   

  Ela não quer falar sobre:   

    As crianças, os parentes.   

    O escritório.

      Coisas que você tem de fazer que não a envolvem.  

    Qualquer coisa negativa, qualquer coisa que você não gosta em relação a qualquer coisa.  

    Questões sobre as quais vocês discordam e que possam gerar uma discussão.   

    Tarefas de casa.   

    Gastos, contas, impostos.

    Problemas do dia.   

    Outras mulheres, do passado ou do presente.

    Coisas negativas sobre o restaurante. 

    Suas realizações.

    Seu dia..

    Suas ideias.
  
    As dificuldades que você teve para planejar este grande encontro.



É claro que algumas mulheres de fato querem ouvir sobre como foi o seu dia, mas somente depois de você ter demonstrado interesse pelo dia dela. Mantenha o foco positivo sobre ela e seja relacional.

“Mas espere um instante, dr. Leman”, alguns homens podem estar dizendo. “O que há de sexy nisso tudo?”

Ah, meu caro amigo, você cometeu o erro masculino fatal. Você presumiu que “fantasia” e “sexo” estão combinados na mente feminina. Isso não é necessariamente verdadeiro. Mas, sabe de uma coisa? Satisfaça essa fantasia e o interesse de sua esposa pelo sexo com você aumentará cem vezes — desde que ela esteja certa de que você não está fazendo isso apenas porque espera um grande “pagamento” em retribuição.

Uma pesquisa pediu a mulheres que preenchessem o espaço da seguinte frase: “Se ele fosse mais romântico, eu estaria mais inclinada a _____”. As respostas foram:



1. “Ficar mais excitada por estar com ele.”

2. “Manter-me atraente.”

3. “Descobrir o que ele quer; tentar ajudá-lo a satisfazer suas necessidades.”

4. “Ficar com ele em vez de encontrar um novo parceiro.”

5. “Estar de bom humor perto dele.”

6. “Atender suas necessidades sexuais.”[8]



Dentre todos os bilhões de homens sobre a face da terra, sua esposa escolheu você. Por que acha que isso aconteceu? Foi porque ela pensou que a maneira como você agia durante o namoro seria a maneira como você agiria depois que se casassem?

Pensando bem, isso é bastante razoável.

Você está tratando o relacionamento com sua esposa como favas contadas? Você ainda faz as coisas que fazia para “cortejá-la” ou ainda “namora” com ela? Você teria ido ao baile da escola cheirando a óleo de motor de carro? Então por que vai para a cama com esse cheiro?

A maneira mais eficaz de melhorar sua vida sexual, incluindo o desejo de sua esposa por você, é concentrar-se nos outros 95% do seu casamento e trabalhar para edificá-los.


(Kevin Leman - Entre Lençóis)

NOTAS:
[1] Didi Gluck, “The Scent-Sex Connection”, Redbook, nov. de 2000, p. 142.

[2] Lucy Sanna e Kathy Miller, How to Romance the Woman You Love, p. 70-71.

[3] Idem, p. 73.

[4] Citado em Andrew Levin, “Mysteries of the Cligeva”, Men’s Journal, fev. de 2001, p. 49.

[5] Lucy Sanna e Kathy Miller, How to Romance the Woman You Love, p. 81.

[6] Idem, p. 147.

[7] Idem, p. 158.

[8] Idem, p. 189.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:26



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D