Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Análise psicológica do coração

por Thynus, em 03.04.15
Se algo em nossa vida causou-nos sensações fortes de tristeza, medo, ódio, desgosto, etc., o corpo servirá como portavoz da nossa mente, para nos mostrar que estamos saturando nosso coração, guardando tantos "lixinhos" do passado ou medos do futuro.

Cristina Cairo

É o órgão que representa sentimentos de perdas.
Quando uma pessoa permite que os problemas a afetem emocionalmente, as suas preocupações com relação ao futuro aumentam e seu coração padece fisicamente. A insuficiência da válvula mitral, por exemplo, significa que a pessoa, que acha que está sendo lesada, nutre sentimentos de vingança contra alguém próximo.
O medo de ver seus bens materiais diminuírem ou serem roubados; arrastar por muito tempo problemas emocionais; a falta de alegria de viver e o sentimento de ter o coração "!apertado" de tanto sofrimento também conduzem a vários problemas cardíacos.
Normalmente as pessoas cardíacas são autoritárias, não admitem erros e têm um comportamento inflexível, sofrem do miocárdio, que enrijece. Mesmo que, julgando as aparências, você afirme que não é inflexível, faça uma reflexão sincera e responda a si mesmo: quantas vezes você teima, incansavelmente, por uma causa? Quantas vezes você não dorme direito só em pensar que podem estar passando-o para trás em alguma questão?
Se estas são as suas atitudes mais comuns e você ainda não é cardíaco, pare imediatamente de temer "perdas"! Deixe de ser "turrão" com os outros e consigo mesmo e exija menos da vida. Deixe que ela aconteça sem pressioná-la. Acalme-se! Equilibre suas emoções e descubra o prazer de viver sem tensões.
Envolva-se com a sensação de bem-estar que a calma oferece. Como? Arrependa-se humildemente de ter alimentado sentimentos de vingança contra alguém e perdoe do fundo do seu coração! Só, então, você estará livre de qualquer problema cardíaco. Enquanto você desconfiar das pessoas que o rodeiam, pensando que vai ser traído a qualquer momento, suas forças se esgotarão e poderão até levá-lo à morte. Economize as suas energias deixando de premeditar fatos. Por mais clara que seja a situação, quando estamos calmos e receptivos, percebemos as soluções que a vida nos oferece por si mesma. Perceba e elimine aquele medo de ser abandonado pelas pessoas que você ama. Há pais, e mães, que passam a ter sérios problemas cardíacos — até fatais — quando um de seus filhos casa-se e afasta-se para outro local. Inclue-se nesta hipótese até a simples intenção, por parte dos filhos, de ir morar sozinho.
Na verdade você está precisando freqüentar algum lugar que o ensine a respeitar a si mesmo e descobrir mais sobre o mundo espiritual, o que lhe dará forças extras no momento que elas forem mais necessárias. Relaxe e desapegue-se de coisas e pessoas.
Chame a felicidade e deixe-a entrar em sua vida para sempre.


(Cristina Cairo - Linguagem do Corpo: aprenda a ouvi-lo para uma vida saudável)

 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D