Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A corrida do saco

por Thynus, em 22.12.12

"Tem que ser muito macho para fazer isso!" Esta é uma expressão comum que demonstra a relação entre masculinidade - os testículos - e coragem. Em todo o reino animal, o tamanho dos testículos em relação à massa corporal é fator determinante do nível de testosterona. Mas nem sempre o tamanho dos testículos é proporcional ao tamanho do corpo. O gorila, por exemplo, pesa quatro vezes mais que o chimpanzé, mas este tem testículos quatro vezes mais pesados que os do primeiro. Os testículos do pardal, em relação à sua massa corporal, são oito vezes maiores que os da águia, fazendo dele o passarinho mais namorador. Mas vamos ao ponto principal: tamanho dos testículos determina a (in)fidelidade do macho. O chimpanzé bonobo africano tem os maiores testículos entre os primatas e faz sexo sem parar com qualquer fêmea que apareça. Ao contrário, o poderoso gorila, com seus testículos relativamente pequenos, se contenta em fazer uma vez por ano, embora tenha um harém à sua disposição. No macho da espécie humana, a relação testículo/massa corporal é, em média, correspondente à dos primatas. O que isso significa? Que o homem produz testosterona suficiente para se sentir inclinado à promiscuidade, mas não tanta que o impeça de se submeter às regras sociais, religiosas ou femininas e aderir à monogamia.
A previsão é que, nas gerações futuras, os homens sejam menos potentes que os de hoje. O tamanho dos testículos e a produção de esperma vêm diminuindo sensivelmente de geração em geração. Há evidências de que nossos ancestrais do sexo masculino tinham testículos bem mais avantajados que os do homem moderno. Este, comparado a outros primatas como o gorila e o chimpanzé, produz muito menos esperma por grama de tecido, cerca da metade do que se encontrava nos homens da década de 40.

(Allam e Barbara Pease - "POR QUE Os Homens Fazem Sexo E as Mulheres Fazem Amor?") 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:31



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D