Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As violências sexuais cometidas por membros do clero, especialmente, contra os menores, estão ligadas a uma cultura impregnada de fobia sexual que tem como consequência directa que da fobia sexual se passe à violência sexual. O cardeal Ratzinger juntamente com o cardeal Bertone, que hoje são, um, Papa, e o outro, ministro das Relações Exteriores do Vaticano, decidem, através de uma carta "De Delicti Gravioribus" fazer saber aos bispos de todo o mundo, que o documento de 62 é ainda é válido.
Mas esse documento, ninguém o conhecia, era um documento secreto, e foi somente em 2001 que se tomou conhecimento da existência de um documento "secreto" que falava sobre como lidar com casos em que a Igreja chama de "crimes de solicitação" que soa melhor do que" Pedofilia ". Foi justificado pelo fato de que houve aumento dos casos que vieram a público, especialmente na América, mas não só.
Só que nos Estados Unidos havia uma justiça que funcionava, ou seja, fazia o seu dever, isto é, investigava, condenava, pedia indenização às Dioceses, porque então havia o costume, quando o bispo tomava conhecimento de que um padre fosse pedófilo, transferi-lo para outra paróquia, em vez de removê-lo e denunciá-lo. Este é um documento secreto para ser cuidadosamente guardado na Cúria, não deve ser comentado, deve ser somente aplicado.
Contém mais de 20 anexos, são as fórmulas com que os pedófilos podem reabilitar-se. Uma pouco de oração, alguma desculpa e recomeça-se de novo. Regulamentado nos mínimos detalhes "O carrossel da pedofilia" está lá. Não basta pedir desculpas, há responsabilidades, subjetivas, objetivas, a serem consideradas pela Justiça Civil.
Tínhamos chegado perto de 2005 na América, quando Daniel Shea, um advogado de Houston, chamou o então cardeal Ratzinger a tribunal para responder à sua carta de 2001. Daí a alguns meses, o cardeal Ratzinger, antes de ir a tribunal, foi eleito Papa. Logo depois, pediu às autoridades dos E.U.A. de poder usufruir da imunidade diplomática. Imunidade diplomática que o presidente Bush concedeu-lhe prontamente.
...
Se até hoje prevaleceu a defesa do "bom nome" da instituição a ser protegida dos escândalos e, portanto, do sacerdote "paternalmente protegido" pelo seu bispo, agora finalmente é a condição da vítima, a mando do Papa, a ser considerada em primeiro lugar. Isto significa que os bispos e “superiores” religiosos que se tornem conhecedores de abusos sexuais sobre menores, mesmo que não tenham a obrigação da denúncia, são obrigados a assegurar a plena cooperação com os investigadores, e a ajudar as vítimas e os próprios autores de crimes a fazer queixa às autoridades civis.
O convite é também a reconsiderar comportamentos concretos dos líderes das dioceses, desvalorizações, para não dizer verdadeiras e próprias coberturas dos padres "molestadores" mudados para paróquias onde não eram conhecidos e onde voltaram a cometer os seus abusos. Cedo ou tarde, devemos pedir responsabilidades à Igreja, que não vê, não ouve, não lê sequer os jornais, porque agora, também nos jornais de todo o mundo, tornou-se claro que há um problema!
Francesco Zanardi,
porta-voz das vítimas de abusos de Savona.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:10



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D