Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Maria e José

por Thynus, em 05.12.10
Até à inclusão da fábula da Natividade em Mateus e Lucas, o papel de Maria é quase inexistente e se é mencionada é quase sempre de forma pejorativa. Ela e o resto da família se opuseram totalmente à missão de Jesus, chegando ao ponto de considera-lo louco (Marcos 3,21). Jesus se apartou totalmente de sua família e mantinha uma relação muito tensa com sua mãe, como é bem explícito nestas palavras: "Mulher, que tenho eu a ver contigo?"(Juan 2:4).
Somente Mateus e Lucas haviam feito uma vaga menção da possível virgindade de Maria. De todos os modos a sua mera presença tornou possível posteriormente a inclusão da fábula da Natividade.
Vemos aqui a manipulação que a religião patriarcal Judaica na sua forma cristã (e também o Mitraismo) aplicava aos Mistérios Solares. Nestes a Virgem é a Grande Deusa Celeste e seu filho é o seu "paredro" (divindade inferior/herói/semideus; filho/ esposo/amante mortal da Deusa Mãe) que nas religiões solares, depois de morrer e ressuscitar, era deificado. Naquele a Virgem é convertida em humano mortal - um mero receptáculo ou incubadora para receber a "semente divina patriarcal" - e o FILHO usurpa todos os poderes matriarcais e se converte em poder único.
Os Mistérios, e a mítica astrológica, surgiram justamente como uma fusão parcial da religiosidade matriarcal e patriarcal: o Menino (semi)Divino foi o rebento da Grande Mãe Virgem. O Cristianismo primitivo inverteu os termos, roubando-lhes todo o seu sentido, e forjou uma religião solar manipulada, com outra, o Judaísmo, que, menos óbvio, também era/é uma religião solar manipulada. Um resultado "bi-manipulado".

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:31



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D