Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dinheiro na cabeça

por Thynus, em 21.07.11

O dinheiro no "divã" do psiquiatra: um personagem capaz de encher a cabeça do homem como uma possessão diabólica que apaga toda a identidade e todas as regras de comportamento civilizado. O dinheiro na análise de um psiquiatra, não um economista, portanto, daquele que lida com a saúde da mente e não de técnicas para garantir o bem-estar económico do indivíduo e da comunidade inteira. E nessa invasão do campo descobre-se que o dinheiro é uma fonte de doença. Para quem é pobre, mas também para quem tem os cofres cheios. Vidas que giram em torno de dinheiro, do desejo de possui-lo ao medo de perdê-lo: a obsessão, a dependência, a ansiedade, a dor, ... acaba-se por reduzir uma sociedade ao dinheiro como medida de valor não só das coisas, mas da própria pessoa. O homem tem uma única dimensão. Na loucura de dinheiro, corre-se o risco de substituir as notas pelos afectos, que assumem um preço em euros. Nesta situação emerge uma necessidade de felicidade que não esteja directamente ligada a estados de riqueza ou pobreza. Não se trata de uma estratégia reconfortante numa época de crise económica nacional e global, mas de uma forma de redescobrir o sentido da vida e das relações interpessoais. O psiquiatra é Vittorino Andreoli que como sempre sabe diagnosticar as doenças humanas e dos grupos sociais, e fá-lo não para desenvolver teorias, mas para ensinar como viver melhor. Neste caso, a sua análise leva o leitor através de um percurso esclarecedor que toca, mesmo na sua dimensão patológica, todos os aspectos do nosso comportamento.

Vittorino Andreoli é um dos mais conceituados psiquiatras italianos. Entre suas obras de ficção publicadas: A Vida Digital (2007), O Homem de Vidro (2008), O esforço para crescer (2009) e Os Nossos Medos (2010). A sua famosa série de cartas está agora reunida numa colectânea Cartas ao Futuro (2008). Sua última obra narrativa é Requiem (2010).

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:05



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D