Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Thynus, em 03.12.12
É verdade que o curso das existências individuais não está traçado nem é indicado pelos planetas, como supunha a astrologia; porém, a marcha da vida humana em geral, no que diz respeito aos vários períodos da vida, é comparável à sucessão dos planetas, e pode-se dizer que cada idade é influenciada por um deles.
* Aos dez anos de idade rege Mercúrio; como esse, o indivíduo se move com rapidez e fac
ilidade em um círculo muito reduzido. As menores banalidades podem influenciá-lo, porém aprende com muita facilidade sob a orientação do deus da astúcia e da eloquência.
* Com vinte anos começa o domínio de Vênus; o amor e as mulheres o possuem por inteiro.
* Aos trinta anos reina Marte, e então o homem é impetuoso, forte, robusto, belicoso e altivo.
* Aos quarenta anos governam os quatro asteróides e, assim, o campo de sua vida aumenta; é "frugi", isto é, se consagra ao útil, pela virtude de Ceres; tem sua própria lareira pela influência de Vesta; aprendeu o que necessita saber por meio de Pallas; e a senhora de seu lar, sua esposa, reina como Juno.
* Porém, aos cinquenta anos, domina Júpiter; o homem já sobreviveu à maior parte de seus contemporâneos e se sente superior à geração atual. Ainda em plena posse de suas forças, é rico em experiência e em conhecimento; na medida de sua individualidade e de sua posição, tem autoridade sobre todos os que o rodeiam. Assim, não se deixa mandar, porque quer dirigir também. Encontra-se agora mais apto para guiar e governar em sua própria esfera. Assim culmina Júpiter e com ele o quinquagenário.
* Depois, aos sessenta anos, chega Saturno, e com ele o pesadume, a lentidão e a ductilidade do chumbo: "But old folks, many feign as they were dead; Unwieldy, slow, heavy and pale as lead". [mas gente velha parece morta; é chumbo escuro e lerdo. (Shakespeare, Romeu e Julieta, Ato II, Cena V.)]
Por fim, vem Urano, é o momento de ir ao céu, como se diz. Não levo em consideração Netuno (assim chamado por irreflexão), porque não posso chamá-lo pelo seu verdadeiro nome, que é Eros. Do contrário, demonstraria como o início e o fim se encontram, e quão íntima é a conexão secreta de Eros com a morte. Em virtude dessa relação, Orcus ou Amenthes dos egípcios (Plutarco, De Iside et Osiride, c. 29) é "λαμβάνων καὶ διδούς" [aquele que dá e aquele que recebe], por conseguinte, não somente aquele que toma, mas também aquele que dá, e a morte é o grande "réservoire" [reservatório] da vida. Portanto, tudo vem de Orcus, e tudo que tem vida já esteve lá. Se ao menos fôssemos capazes de compreender o truque de como isso se realiza, então tudo estaria claro.

(Arthur Schopenhauer – “Aforismos para a Sabedoria de Vida”)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:40



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D