Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Assertividade

por Thynus, em 24.11.12
Hoje em dia muito se fala em assertividade, mas poucos realizam esta técnica tão simples e eficaz na prática, ou seja, falar sim quando queremos falar sim e saber falar não quando queremos falar não. Assertivo vem de asserção, que quer dizer afirmar, tornar firme, declarar com firmeza.

O comportamento assertivo pode ser definido como aquele que envolve uma expressão direta, pela pe
ssoa, das suas necessidades ou preferências, emoções e opiniões sem que, ao fazê-lo, ela vivencie ansiedade indevida ou excessiva, e sem ser hostil para o interlocutor. Em outras palavras, aquele indivíduo que permite defender os próprios direitos sem violar os direitos dos outros.

Embora o ser humano seja um ser sociável por natureza, até hoje sente dificuldade em se expressar e se comunicar de forma correta. Refiro-me tanto na comunicação verbal quanto na não verbal, lembrando que quase 70% de nossa comunicação é a não verbal, ou seja, o nosso corpo falando por nós.

O treino de assertividade é algo que podemos aprender praticando até se tornar um hábito em nossas vidas. Todos nós, em vários momentos de vida, já fomos não assertivos, ou agressivos.

Em geral temos as 3 formas de responder a diversas questões da vida: sendo assertivo, agressivo ou não assertivo. Vou citar rapidamente três exemplos que sempre citamos em cursos e palestras sobre o assunto, pois são de fácil memorização.

Temos um casal que chega a um restaurante e pede um bife mal passado. O garçom por sua vez faz o pedido e entrega um bife totalmente bem passado. O agressivo: se irrita com o garçom, acaba com o jantar, briga, grita, xinga e diz que jamais voltará àquele local, deixando todos muito constrangidos. O não assertivo: come o bife reclamando, acaba com o jantar e com o prazer do mesmo jeito, não chama o garçom e muito menos resolve o problema em questão, apenas sofre calado, reclamando que seu pedido não foi aceito, e que não era o que havia pedido, ou seja, o famoso engolidor de “sapos”. O assertivo: chama o garçom, comunica de forma clara, objetiva, que houve um engano e solicita que o bife seja trocado. O garçom se sente respeitado, o cliente valorizado em sua exigência, tudo é trocado e o jantar continua com paz e tranqüilidade, pois todos se sentem “respeitados em seus direitos e deveres”.

Porém, devemos lembrar sempre que neste caso da negociação, do exercício do poder da palavra, ambos devem estar em seu estado normal de consciência, ou seja, se uma pessoa alcoolizada bater em seu carro ou uma pessoa que consumiu droga ou está armada, o assertivo, neste caso, iria se calar, e isto não seria visto como não assertivo, e sim, prudência. Logo, assertivo.

Pessoas assertivas passam clareza, honestidade, já pessoas agressivas e não assertivas, comportamentos confusos, obscuros, não éticos, sem objetividade e clareza.

Portando, para ser assertivo, saiba com quem você está dialogando, qual seu objetivo, quais estratégias e metas você tem para apresentar em sua discussão. Saiba reconhecer e ouvir a opinião alheia, saiba debater, abaixe seus pré-julgamentos, perceba seus preconceitos a respeito do assunto que você aborda.

Caso reconheça seu erro ou suas falhas, saiba corrigir sua opinião, não defenda algo que notou estar errado. Apenas pessoas inteligentes se permitem também mudar de opinião.

Lembrem-se do ditado, do qual gosto muito: “Um homem aponta o dedo para a lua, o ignorante olha para o dedo, o sábio olha para a lua.”

Tenha claro como está no momento sua auto-estima, seus valores, sua conduta ética. Seja uma pessoa sempre focada, com objetivos sempre a curto, médio e longo prazo. Jamais tenha vergonha de perguntar e tirar suas dúvidas. Pense sempre de forma empática, ou seja, sempre se coloque no lugar do outro, isto é um verdadeiro tesouro no relacionamento humano. Aprenda a dizer não.

Aceite que nem sempre temos razão, que, como todo ser humano, nós erramos, nos enganamos, e não tenha medo de mudar de opinião. Treine a humildade.

Perceba você é um ser social, logo, deve aprender a se relacionar bem socialmente. Assertividade é um treino. Do treino, vem a prática e desta prática, um estilo de ser e se comportar. Se você agir de forma assertiva com o mundo, o mundo lhe responderá de forma muito mais clara e adequada também.

Ninguém nasce assertivo, nos tornamos se assim desejarmos.

*Luis Picazio Neto – é psicólogo especialista em Medicina Comportamental pela Epm-Unifesp, especialista em Terapia Cognitivo-comportamental. É Personal Life Coaching e especialista no atedimento em situações de tragédia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:07



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D