Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A rosa é a flor do amor...

por Thynus, em 10.12.12

O amor começa com uma atração que pode durar horas, dias ou semanas. A seguir, vem a paixão, que dura, em média, de 3 a 12 meses, até que a afinidade apareça. Quando o deslumbramento causado pelo coquetel de hormônios diminui de intensidade, depois de mais ou menos um ano, e vemos o outro - ou outra - à luz do dia, alguns detalhes que pareciam encantadores podem passar a ser irritantes. Antes, ela achava engraçado ele não conseguir encontrar nada na geladeira, mas agora tem vontade de gritar. Ele adorava ouvir tudo o que ela dizia, mas agora chega a pensar em apertar o pescoço dela. E cada um se pergunta: "Eu posso viver assim para o resto da minha vida? O que nós temos em comum?"
A rosa é a flor do amor. Depois de três dias, as pétalas caem e você fica com uma coisa feia e pontuda nas mãos.
Encontrar a "cara-metade" significa ver o que os dois têm em comum a longo prazo e fazer isso antes de a cegueira natural causada pêlos hormônios operar. Quando a paixão acabar - e vai acabar -, vai ser possível um relacionamento baseado em companheirismo e interesses comuns? Serão capazes de construir uma feliz cumplicidade? Pense bem e, se for o caso, faça uma lista dos valores que lhe agradam a longo prazo e vai saber exatamente o que procura. Serão valores semelhantes aos que encontra nos amigos com quem tem tanto prazer de conviver e em quem confia. O homem que chega a uma festa e vai procurar a mulher "ideal" com base na testosterona - belas pernas, sem barriga, bundinha arrebitada, seios empinados e assim por diante. A mulher irá procurar um homem sensível e carinhoso, com uma silhueta em Vê personalidade forte. Todas essas são necessidades biológicas que funcionam a curto prazo e não garantem o sucesso em um relacionamento nos dias atuais. Se você se conscientizar de tudo isso, vai ter mais objetividade na próxima vez em que a natureza tentar assumir o controle.
A natureza quer o máximo de procriação e, para isso, lança mão de drogas poderosas. Quem sabe disso e tem uma descrição do que procura para um relacionamento longo corre menos risco de se enganar na difícil busca do par perfeito com quem, finalmente, espera ser feliz para sempre.


(Allam e Barbara Pease – “POR QUE  Os Homens Fazem Sexo E as Mulheres Fazem Amor?”)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D