Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O TRABALHO

por Thynus, em 15.10.13

 

 

Trabalho é meio de vida, de sustentação material e, deveria ser, de promoção da auto estima, de liberação do potencial criativo.
O homem trabalha usando parte de uma energia que se supõe ser originalmente sexual e agressiva. A isso se dá o nome de sublimação.
Mas, que espécie de trabalho temos? E muitas vezes nem temos... Quantos de nós tem o privilégio de dizer que gostam do que fazem?
Poucos têm a chance de escolha e desempenham uma atividade que considerem prazerosa. Ao contrário, a maioria de nós está submetida à condições de trabalho cuja compatibilidade com nossa saúde física e mental é frágil..
Por não prover os meios necessários à sobrevivência digna, por ser excessivo, por não existir, por ser automático e repetitivo, por muitas razões o trabalho pode voltar a ser o que significava inicialmente: instrumento de tortura.
O trabalho dignifica o homem dependendo de qual seja, em que condições se dê. É, sem dúvida, uma grande possibilidade de expressão, de geração de bem estar individual e coletivo. Mas isso numa situação ideal.
O homem é, em sua natureza, criativo e o trabalho deveria respeitar isso.
É inegável que o comportamento animal baseia-se num sistema de recompensas. Se você não tem alguma oportunidade de prazer gerada por uma atividade, dificilmente desejará continuá-la, poderá fazê-lo por necessidade de sobrevivência, mas o fará precariamente se algum grau de prazer não estiver contido nisso.
Se pudéssemos ver o trabalho como algo vital e precioso, se pudéssemos colocar nele condições de desenvolvimento e bem estar, estaríamos contribuindo para elevar o nível de saúde física e mental do planeta.
O trabalho precisa ser visto como instrumento de promoção e manutenção da saúde.

(Manoelita Dias dos Santos - "A lógica da emoção, da psicanálise à física quântica")

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:19



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D