Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mito

por Thynus, em 13.08.13

 

Um mito é uma crença popular ou tradição que se desenvolvem em torno de algo ou alguém. Em “Os mitos da felicidade”, a autora, Sonja Lyubomirsky, trata de desconstruir as crenças de que determinadas conquistas da vida adulta, como o casamento, ou o emprego dos sonhos, por exemplo, nos deixarão felizes para sempre. A autora também desmistifica a crença de que certos fracassos, como problemas de saúde ou financeiros, nos deixarão infelizes para sempre. Dentre os mitos desmistificados pela escritora estão a noção de que “eu serei feliz quando...” e “não poderei ser feliz se...”. 

DEFINIÇÃO
(mi.to)
sm.  

1. Narrativa fantasiosa, simbólica, ger. com elementos sobrenaturais, transmitida pela tradição oral de um povo, e que retrata sua visão de mundo e de aspectos da natureza humana e a forma como explica fenômenos naturais; LENDA; MITOLOGIA: "O mito é o nada que é tudo./ O mesmo sol que abre os céus/ É um mito brilhante e mudo - / O corpo morto de Deus,/ Vivo e desnudo." (Fernando Pessoa, "Ulisses"in Mensagem))
2. Crença popular ou tradição que se desenvolve sobre alguém ou algo; MITOLOGIA: Criou-se um mito em torno dele.
3. Acontecimento ou fato extraordinário, incomum, com frequência exagerado e distorcido pela imaginação popular ou pelos meios de comunicação.
4. Personalidade de destaque nos meios artísticos, esportivos, culturais etc., cuja atuação, trabalho etc. são reconhecidos e reverenciados pelo público: Pelé é um mito do futebol: Tom Jobim é um mito da música brasileira.
5. Pessoa ou coisa que não tem existência real ou passível de ser provada (o mito da Atlândia).
6. Representação idealizada de uma época passada ou futura da humanidade.
7. Verdade, valor moral, conceito etc. inquestionável para um grupo social (mito da virgindade/da raça pura).
8. Pej. Noção falsa ou infundada: Há um mito de que o povão não aprecia música erudita.
[F.: Do gr. mýthos, pelo baixo lat. mythus.]

Mito da caverna
1 Fil. Narrativa em que o filósofo grego Platão comparou alegoricamente o conhecimento das verdades eternas (alcançado pela alma) à visão das coisas sob a luz do Sol, em contraste com o conhecimento imperfeito (preso às condições mundanas), comparado à visão de sombras dentro de uma caverna.
 
(Aulete digital)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:32



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D