Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

 

 

Vinte e seis anos! Que tolo!
Ainda se os desfizesse…
Mas fazê-los não parece
De quem tem muito miolo!
(...)
Não faça tal; porque os anos
Que nos trazem? Desenganos.

 (João de Deus)

00.jpg

 
Anos são desenganos? Só? Anos não serão também experiência de vida e descoberta do valor da amizade na nossa vida? Do poeta João de Deus retenho para mim apenas os “vinte e seis anos!”. Que se dane a lógica linguística e viva a matemática que, no caso, assenta que nem uma luva: “a ordem dos factores não altera o produto”. Como sói dizer-se: uma mentirita não prejudica ninguém e dá sempre jeito. Ora aí está: 26 anos que linda idade! A idade dos sonhos e projectos. Invertendo a ordem dos factores, é quantos acabei de completar. Pois que venham os anos (o reumático, os problemas cardíacos... ou mesmo as denúncias e queixinhas dos inimigos), mas que os sonhos não morram nunca: sonhar é preciso! Ou como canta Sebastião da Gama:

 

Pelo sonho é que vamos,
comovidos e mudos.

 

Chegamos? Não chegamos?

 

Haja ou não haja frutos,
pelo sonho é que vamos.
Basta a fé no que temos,
basta a esperança naquilo
que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
com a mesma alegria
ao que desconhecemos
e ao que é do dia-a-dia.

 

Chegamos? Não chegamos?

 

─ Partimos. Vamos. Somos.

 

 

 
Aniversário é dia de louvor a Deus pelo dom da vida, mas também de dizer OBRIGADO pelos presentes que Deus vai colocando na nossa vida ao longo do tempo: os pais, a família, os amigos... Cada um com uma missão a desempenhar, mas todos interligados no mesmo sonho e na mesma história. Sem a família e os amigos a obra de Deus não estaria completa. São a família e os amigos que dão côr e sabor à vida.

 

Agradeço do fundo do coração a todos os que me felicitaram neste dia de aniversário. Que Deus lhes dê em dobro tudo o que me desejaram. Sou uma pessoa feliz, muito feliz mesmo, pois tenho pessoas maravilhosas que fazem parte desta história de vida: uns de perto, outros, geograficamente, mais distantes... Não importa a distância e sim o amor e o carinho. Isso é o maior presente da minha vida. Obrigado a todos e, já agora, parafraseando o grande Raul Solnado, façam o favor de ser felizes! Estarão sempre aqui, no meu coração. Abraços.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:50


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds