Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A expectativa de vida aumentada torna necessário que o ser humano lide mais conscientemente consigo mesmo, em fases anteriores da vida, para poder desfrutar de uma velhice harmônica e sadia.
(...) A vida se transforma ao longo dos anos, e os setênios (ciclos de sete anos) marcam passagens importantes ao longo desse percurso. Rudolf Steiner retomou a questão dos setênios elaborando sua dinâmica em muitas palestras pedagógicas e gerais. Com o processo de individuação cada vez maior, qual é a situação do homem moderno hoje?
O ser humano perde, cada vez mais, sua relação com a família, com seu povo. Ser patriota virou uma blasfêmia. Morar na casa dos pais, como adulto, só mesmo por uma necessidade financeira. A família, mais na Europa do que no Brasil, está em último plano.
O ser humano perdeu a relação com a natureza e com os seres pertencentes a ela. Da natureza quer-se tirar o máximo de lucro, explorando-a, destruindo-a. Raros são os que cuidam dela. Aos poucos ela não nos fornecerá nem mais alimentos básicos, dos quais necessitamos para sobreviver, nem tampouco o petróleo para nossas potentes máquinas — nossos automóveis.
O ser humano perdeu a relação com o mundo espiritual — até com seu próprio guia (o anjo), e muito mais: com toda a concepção do Cosmo e das forças criadoras. A religião tornou-se, muitas vezes, uma casca vazia, sem conteúdo, não dando o alimento espiritual buscado — cada qual tem de encontrá-la em si mesmo.
Perdeu-se a relação mais íntima com as outras pessoas, tanto no aspecto de trabalho quanto no afetivo e pessoal. Às relações se tornaram cada vez mais superficiais, formais — e o ser humano se sente incompreendido e solitário.
Tudo isso leva a uma solidão cada vez maior, a uma incompreensão em relação ao próximo e ao próprio ser. Tenta-se, muitas vezes, sair dessa situação por meio do alcoolismo, das drogas, dos vídeos, da tevê, da Internet. Passa-se a usar uma forma de comunicação fictícia com outras pessoas, sem estabelecer uma verdadeira relação com elas.
Esta é a situação da nossa época, em que cada um tem de assumir cada vez mais a si próprio, ser ele mesmo. Isto tem seu aspecto positivo, mas por outro lado pode fazer brotar um egoísmo ferrenho, capaz de levar à destruição.

(Gudrun Burkhard - "Tomar a Vida nas Próprias Mãos")

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:24



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D