Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




...

por Thynus, em 04.12.12
"COMUNICO QUE FALECI"

"Este é um documento histórico, que na confusão do dia-a-dia passará despercebido.É um grito no meio da multidão,que vive sem grandes objectivos fraternos.Os valores do amor e da igualdade vão-se esfumando de hora a hora" (Joaquim Carreira Tapadinhas)

Jack Klain, 90 anos, viúvo e afastado dos filhos, anunciou a sua própria morte na secção de necrologia do Correio da Manhã.

"Eu, Jack Klain, comunico que faleci...", lê-se no anúncio colocado por uma agência funerária à qual Jack Klain, nascido em Detroit, nos EUA, e a viver em Portugal desde a Segunda Guerra Mundial, pediu, enquanto estava doente, para que divulgasse a sua morte na primeira pessoa.
Mas Jack Klain não anuncia apenas a sua morte, dá também a conhecer uma profunda solidão por estar afastado dos filhos: "Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizade. A falta da família faz com que o mundo pareça um deserto", lê-se na necrologia. (http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/sociedade/idoso-solitario-anuncia-a-propria-morte )

«Comunico que faleci», pode ler-se no anúncio publicado na secção de necrologia do jornal «Correio da Manhã». Parece brincadeira de mau gosto, mas é verdade. Não é brincadeira. E é triste. Muito triste!

Jack Klaim viveu muito. Noventa anos. Dir-se-á que é a ordem natural das coisas, mas há outra história que se lê nas entrelinhas deste comunicado de jornal: Jack Klaim morreu muito antes desta morte física. Morreu de solidão.
«Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizade. A falta da família faz com que o mundo pareça um deserto», acrescenta o anúncio que deixou tratado com uma agência funerária para que o divulgasse quando morresse. Jack Klaim era viúvo e estava afastado dos dois filhos.
O CM conta que o americano vivia em Portugal desde a Segunda Guerra Mundial, após ter sido atirador de bombardeiros ao serviço dos Estados Unidos e ajudado muitos refugiados a fugir da Europa. Óbito: Afastado da família, encarava a vida como um deserto.

Morreu de solidão, diz a peça. É a causa mais provável, dir-se-á, apesar da provecta idade. Diria que a solidão foi a sua mais constante companheira e derradeira. Feita do vazio de todo o restante - comunidade, família, afectos, às vezes, o espaço físico moldado pela pessoa, a solidão acaba por ser tudo menos vazio, antes cheia de - felizmente - imagens, pensamentos, sentimentos e vozes do que foi a passagem - transicção? - por esta existência. À sua maneira, este Jack Klaim - nome a reter - deixou uma imagem mastábica do seu ser, para quem a ler e ponderar, personificando os muitos como ele, mas sem voz, ou sem capacidade de expressão, ou, quiçá, com vergonha de envergonhar...alguém. Mas se os espelhos reflectem, produzem uma imagem, também é lícito perguntar: qual é a mais real?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:56



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D