Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



SEJA HEDONISMO, seja pessimismo, seja eudemonismo: todas essas maneiras de pensar, que se baseiam em prazer e dor, isto é, em estados anexos e em acessórios, para medir o valor das coisas, são maneiras de pensar de fachada, e ingenuidades, para as quais todo aquele que tem consciência de forças afiguradas e de uma consciência1 de artista olhará de cima, não sem zombaria, e também não sem compaixão. Compaixão por vós! - esta não é sem dúvida a compaixão como vós a entendeis: não é compaixão pela "miséria social", pela "sociedade" e seus doentes e desafortunados, por viciosos e alquebrados desde o começo, tais como jazem no chão em tomo de nós; e menos ainda compaixão por resmungadoras, oprimidas, sediciosas camadas de escravos, que anseiam por dominação - e a denominam "liberdade". Nossa compaixão é uma compaixão superior, que enxerga mais longe: - nós vemos como o homem se apequenou, como vós o apequenastes! - e há instantes em que é precisamente vossa compaixão que vemos com uma indescritível angústia, em que nos defendemos contra essa compaixão - em que achamos vossa seriedade mais perigosa do que qualquer leviandade. Quereis, onde possível - e não há nenhum "onde possível" mais maluco -, abolir o sofrimento; e nós? - parece, precisamente, que nós o preferimos ainda superior e pior do que jamais foi! Bem-estar, como vós o entendeis - isso nem sequer é um alvo, para nós parece-nos o fim! Um estado que logo torna os homens ridículos e desprezíveis - que faz desejar que sucumbam! A disciplina do sofrimento, do grande sofrimento - não sabeis que somente essa disciplina criou todas as elevações do homem até agora? Aquela tensão da alma na infelicidade, que faz crescer sua força, seu arrepio à vista do grande ir-ao-fundo, sua inventividade e bravura no carregar, agüentar, decifrar, utilizar a infelicidade, e tudo o que jamais lhe foi dado de profundeza, de segredo, de máscara, de espírito, de ardil, de grandeza: - não lhe foi dado sob sofrimentos, sob a disciplina do grande sofrimento? No homem, criatura e criador estão unificados: no homem há matéria, fragmento, excedente, argila, lodo, insensatez, caos: mas no homem há também criador, formador, dureza de martelo, divindade de espectador e sétimo dia - entendeis vós essa oposição? E que vossa compaixão é pela "criatura no homem", por aquilo que tem de ser formado, quebrado, moldado, dilacerado, queimado, abrasado, depurado - por aquilo que necessariamente tem de sofrer e deve sofrer? E nossa compaixão - não compreendeis por quem é nossa compaixão inversa, se ela se defende contra vossa compaixão como o pior dos atenuantes e fraquezas? - Compaixão, pois, contra compaixão! - Mas, dito mais uma vez, há problemas mais altos do que todos os problemas de prazer e sofrimento e compaixão: e toda filosofia que se esgota nestes é uma ingenuidade.

(FRIEDRICH NIETZSCHE - OBRAS INCOMPLETAS)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:54



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D