Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A pretexto de escândalos pedófilos no seu seio, a Igreja Católica, segundo os seus seguidistas e apoiantes, está a sofrer um dos muitos ataques previstos pelo seu fundador. Perseguição rotineira quotidiana, portanto, nada de novo sob o sol: as forças "diabólicas" fazem o seu trabalho. Segundo essa carneirada de seguidistas, o que precisamos saber sobre os "inquisidores secularistas" do terceiro milénio é que a prática da pedofilia é pregada e defendida pelos seus próprios referenciais culturais. Para dar apenas alguns exemplos, sem qualquer pretensão de ordem no tempo:

* Rousseau, profeta da Educação relativista e Iluminista, comprou por alguns francos uma menina de dez anos para animar sexualmente as suas noites.

* Dacia Maraini, na esteira dos filósofos iluministas que praticavam sexo com os filhos, argumentou que o incesto é uma prática natural.

* Jean-Paul Sartre, Simone de Beauvoir, Michel Foucault, Jack Lang, futuro ministro francês, assinaram uma petição em que se exigia a legalização de relações sexuais com menores.

* Daniel Cohn-Bendit, líder dos Verdes em Bruxelas e um dos líderes do Maio de 1968, disse ter tentado e promovido a pedofilia e o sexo com menores na escola, como professor.

* Aldo Busi explicou que a idade para relações homossexuais, que ele retém como lícitas, é permitida a partir da idade de treze anos, porque nessa idade um rapaz, diz, seria adulto e livre de decidir ter relações sexuais com outro homem.

* Nichi Vendola, governador da Apúlia, em Itália, numa entrevista ao jornal a Repubblica, em 1985, afirmava: "Não é fácil abordar um tema como a pedofilia, por exemplo, o direito das crianças a ter a sua sexualidade, de terem relações entre si, ou com adultos, enquanto aqueles que lidam com a sexualidade sempre a viram em relação à família.

* Os radicais italianos organizaram uma conferência, a 27/10/1998, nas salas do Senado, cuja apresentação dizia: "Ser pedófilo não pode ser considerado um crime; a pedofilia torna-se um crime, quando se prejudica outras pessoas.” Como querendo dizer que a pedofilia é permitida, desde que a criança consinta e que a lei o permita.

* A Internacional dos Gays e Lésbicas (ILGA) colaborou politicamente e culturalmente com os pedófilos Americanos (NAMBLA North American Man-Boy Lovers Association) durante dez anos, antes de separar-se deste movimento.

* O filósofo homossexual Mario Mieli alegou a função redentora da pedofilia. Nas suas obras (consideradas a bíblia dos gays) são recomendadas como experiências redentoras a promover, além da pedofilia, a necrofilia e a coprofagia.

* As Associações Homossexualistas (COC), fundadas por Jef Last (pedófilo homossexual e amigo de André Gide) nos Países Baixos, quiseram e conseguiram a descriminalização do contato sexual com meninos maiores de 12 anos. Em 1990, de facto, tinha sido descriminalizado na Holanda, o contato sexual (heterossexual e homossexual) com indivíduos com mais de 12 anos: a condição era o consenso do jovem ou da jovem e o nihil obstat dos pais.

É sem dúvida verdade, como disse Ratzinger ainda cardeal, que na igreja ainda há muito lixo, mas é igualmente verdade que do outro lado (a " inquisição secular") há um aterro de escala colossal.

Esta visão maniqueísta do mundo (os bons de um lado e os maus do outro) já vem da antiguidade, está na génese da Santa Inquisição da Igreja romana e foi sempre uma estratégia dessa mesma igreja: dividir para reinar! Não é de estranhar que os seus seguidistas continuem a adoptá-la e, enquanto tal, nada de novo sob o sol. O que é de estranhar é essa saudade dos velhos tempos inquisitoriais da santa madre igreja! Mas, não é por aí que vamos. Neste fenómeno da pedofilia, não poderemos de forma alguma ilibar a Igreja romana das suas responsabilidades, pois erigiu-se como guia moral e religiosa do Mundo e, como tal, no seu seio, a pedofilia e outros escândalos contradizem aquilo que ela mesma prega e pretende mostrar ser. Mais, o fenómeno da pedofilia na igreja romana não se restringe apenas a casos pontuais, mas é uma verdadeira doença orgânica, endémica à igreja, e, como tal, não pode ser vencida pela ação hipócrita de censura, reprovação e condenação do Vaticano. E o pior é que já não há água-benta que lhe valha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 03:23



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D