Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A MAGIA DO TOQUE

por Thynus, em 04.12.12


O toque é fundamental para a vida. Testes feitos em macacos por Harlow e Zimmerman demonstraram que a falta do toque em macacos muito jovens causava depressão, doenças e morte prematura. Resultados semelhantes foram constatados em crianças abandonadas. Um estudo com bebês de dez semanas a seis meses chegou a um resultado impressionante: os filhos das mulheres que foram instruídas
a fazer carinhos neles tinham muito menos gripes, resfriados, vômitos e diarréia do que aqueles que não recebiam afagos. Outra pesquisa concluiu que mulheres neuróticas ou deprimidas se recuperavam melhor quando eram acariciadas, e, quanto mais demorados e freqüentes os toques, mais rápida a recuperação.
James Prescott, pioneiro no estudo da relação educação-violência, chegou ao seguinte resultado: nas sociedades em que não há o hábito de acariciar as crianças estão os mais altos índices de adultos violentos. As que crescem cercadas de carinho geralmente se tornam pessoas melhores, mais saudáveis e felizes. Pedófilos e pessoas com desvios sexuais freqüentemente têm em suas vidas histórias de rejeição, violência e indiferença na infância, às vezes passada em instituições. Em muitas culturas que não praticam o toque físico, os animais de estimação suprem essa carência. Esse contato tem se revelado valioso na superação da depressão e de outros problemas mentais.

A pele é a parte mais extensa do corpo humano, chegando a medir cerca de dois metros quadrados. Nela, distribuídos de maneira irregular, há 2.800.000 receptores para a dor, 200.000 para a temperatura e 500.000 para o toque e a pressão. Desde que nascem, as meninas são muito mais sensíveis ao toque e, quando adultas, a sensibilidade de sua pele é pelo menos dez vezes maior que a dos meninos. Um estudo cuidadoso concluiu que mesmo os meninos mais sensíveis ao toque não chegavam ao índice alcançado pelas meninas de menor sensibilidade. A pele da mulher é mais fina que a do homem e tem uma camada de gordura que aquece no inverno e dá maior resistência.
A ocitocina é o hormônio que provoca a vontade de ser tocada e dispara os receptores do toque. É fora de dúvida que a mulher, com receptores dez vezes mais sensíveis que os do homem, dá maior importância aos carinhos que faz em seu companheiro, seus filhos e amigos. Uma pesquisa sobre linguagem corporal demonstrou que a mulher ocidental, durante uma simples conversa, geralmente toca em outra mulher de quatro a seis vezes mais que o homem em outro homem. Mulheres usam uma variedade maior de pressões sensoriais: uma pessoa de sucesso tem um "toque mágico", outra indelicada pode ser "casca grossa". Adoram "manter contato", mas não gostam de quem "gruda". Descrevem um acontecimento como "tocante", uma "verdadeira sensação". Falam em dar um "toque pessoal". Se aborrecem com quem "cai na sua pele" e fica "batendo na mesma tecla".

(Allam e Barbara Pease in "POR QUE Os Homens Fazem Sexo E as Mulheres Fazem Amor?")


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:07



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D