Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O GRANDE SEGREDO PARA TER SUCESSO EM QUALQUER ÁREA (OU PROFISSÃO) É MANTER-SE EM MOVIMENTO E CRIAR HÁBITOS DE DISCIPLINA

"A Mãe Natureza reage à disciplina. A disciplina - regras, limites e restrições - existe em todas as espécies do planeta. As abelhas são disciplinadas. As formigas são disciplinadas. Os pássaros são disciplinados. Os golfinhos são muito disciplinados. Se você já viu golfinhos c
açando um cardume de anchovas, percebeu que eles trabalham organizadamente, em grupo, para pegar suas presas. Os lobos são disciplinados não apenas quando caçam, mas também quando migram, brincam e comem. Eles não questionam a disciplina. A natureza não a vê como algo negativo. A disciplina está no DNA. Disciplina é sobrevivência.
Pense em como a disciplina existe na sua vida. Se você fosse Lance Armstrong (ciclista norte-americano conhecido por ter vencido o Tour de France sete vezes seguidas), disciplina significaria manter a forma, treinar, comer os alimentos certos e correr de bicicleta muitos quilômetros por semana. Se você trabalhasse na rede de cafeterias Starbucks, disciplina significaria chegar ao trabalho no horário correto, memorizar todos os nomes de bebidas, saber a quantidade de ingredientes que deve ser usada em cada receita e manter a educação, mesmo diante de uma longa fila de clientes impacientes. Isso é disciplina. Para ter sucesso em algo, você deve colocar a disciplina em prática. Se você faz aulas de kick boxing, deve ser disciplinado quando o professor lhe pede para levantar a perna. Ele não está sendo malvado. Ele simplesmente sabe que você não vai conseguir o que pretende se não praticar a disciplina."
(CESAR MILLAN - "O Encantador de Cães")

"Você é uma criatura de hábitos. O hábito é a função do seu subconsciente. Você aprendeu a nadar, a andar de bicicleta, a dançar e a dirigir automóveis, fazendo essas coisas conscientemente repetidas vezes, até que fizessem impressões em seu subconsciente. E, então, a ação automática do hábito do seu subconsciente tomou conta de tudo.
Isso é o que se chama algumas vezes de segunda natureza, que é a reação do seu subconsciente ao seu pensamento e ação.
Você tem a liberdade de escolher um bom hábito ou um mau hábito. Se você repete um pensamento negativo ou age negativamente durante um certo período, ficará sob a compulsão desse hábito. A lei do seu subconsciente é o hábito."
(JOSEPH MURPHY - "O Poder do Subconsciente")

A disciplina do sofrimento, do grande sofrimento - não sabeis que somente essa disciplina criou todas as elevações do homem até agora? Aquela tensão da alma na infelicidade, que faz crescer sua força, seu arrepio à vista do grande ir-ao-fundo, sua inventividade e bravura no carregar, agüentar, decifrar, utilizar a infelicidade, e tudo o que jamais lhe foi dado de profundeza, de segredo, de máscara, de espírito, de ardil, de grandeza: - não lhe foi dado sob sofrimentos, sob a disciplina do grande sofrimento? No homem, criatura e criador estão unificados: no homem há matéria, fragmento, excedente, argila, lodo, insensatez, caos: mas no homem há também criador, formador, dureza de martelo, divindade de espectador e sétimo dia - entendeis vós essa oposição? E que vossa compaixão é pela "criatura no homem", por aquilo que tem de ser formado, quebrado, moldado, dilacerado, queimado, abrasado, depurado - por aquilo que necessariamente tem de sofrer e deve sofrer? E nossa compaixão - não compreendeis por quem é nossa compaixão inversa, se ela se defende contra vossa compaixão como o pior dos atenuantes e fraquezas? - Compaixão, pois, contra compaixão! - Mas, dito mais uma vez, há problemas mais altos do que todos os problemas de prazer e sofrimento e compaixão: e toda filosofia que se esgota nestes é uma ingenuidade.
(FRIEDRICH NIETZSCHE - OBRAS INCOMPLETAS)

Quem quer que já tenha tentado dominar uma arte sabe que a paciência é necessária, se se quer alcançar alguma coisa. Quem anda atrás de resultados rápidos nunca aprende uma arte.
Contudo, para o homem moderno, a paciência é prática tão difícil quanto a disciplina e a concentração. Todo o nosso sistema industrial incentiva exatamente o oposto: a rapidez. Todas as nossas máquinas são planejadas para rapidez: o automóvel e o aeroplano levam-nos rapidamente a nosso destino — quanto mais depressa, melhor. A máquina que pode produzir a mesma quantidade na metade do tempo é duas vezes melhor que a mais antiga e mais vagarosa. Sem dúvida, há para isso importantes razões econômicas. Mas, como em muitos outros aspectos, os valores humanos tornaram-se determinados por valores econômicos. O que é bom para as máquinas deve ser bom para os homens — assim diz a lógica. O homem. moderno pensa que perde alguma coisa — o tempo — quando não faz as coisas rapidamente; todavia, ele não sabe o que fazer com o tempo que ganha — a não ser matá-lo.
Afinal, condição do aprendizado de qualquer arte é uma preocupação suprema com o domínio dela. Se a arte não for coisa de suprema importância, o aprendiz nunca a aprenderá. Ficará, no máximo, como um bom amador, mas nunca se tomará um mestre. Esta condição é tão necessária para a arte de amar como para qualquer outra arte. Parece, entretanto, que a proporção entre mestres e amadores pesa mais fortemente em favor dos amadores da arte de amar do que no caso das outras artes.
(Erich Fromm - "A Arte de Amar")

A prática de qualquer arte tem certos requisitos gerais, inteiramente independentes de lidarmos com arte da carpintaria, da medicina ou a arte de amar. Antes de tudo, a prática de uma arte exige disciplina. Nunca serei bom em coisa alguma, se não a fizer de modo disciplinado; tudo que eu só puder fazer quando “estiver disposto” pode ser uma diversão bonita ou aprazível, mas nunca me tornarei mestre nessa arte. O problema, porém, não é só o da disciplina na prática da arte particular (digamos, praticando-a certo número de horas todos os dias), mas é o da disciplina na vida inteira da pessoa. Pode-se pensar que nada é mais fácil, para o homem moderno, do que aprender disciplina. Não passa ele oito horas por dia, da maneira mais disciplinada, num trabalho que é estritamente rotinizado? O fato, entretanto, é que o homem moderno tem excessivamente pouca auto-disciplina fora da esfera do trabalho. Quando não trabalha, quer ficar ocioso, espreguiçar-se ou, para usar uma palavra mais bonita, “repousar”. Este próprio desejo de ociosidade é, em grande parte, uma reação contra a rotinização da vida. Precisamente por ser forçado, durante oito horas diárias, a gastar energia para fins que não são os seus próprios, de maneiras que não são as suas, mas lhe são prescritas pelo ritmo do trabalho, o homem se rebela e sua rebelião toma a forma de uma auto-complacência infantil. Em acréscimo, na batalha contra o autoritarismo, ele se tornou desconfiado de qualquer disciplina, da imposta pela autoridade irracional assim como da disciplina racional imposta por ele mesmo. Sem tal disciplina, contudo, a vida se toma estilhaçada, caótica e falha de concentração.
(Erich Fromm - "A Arte de Amar")  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:40


1 comentário

De Erick Duarte a 24.11.2018 às 18:10


Acredito que somos apenas um punhado de hábitos bons e ruins. E quão bom é quando conseguimos substituir hábitos ruins por outros melhores.
De fato viver é uma arte! Nos vivemos, vivemos e ainda não sabemos como fazê-lo com destreza.
Só pra complementar o texto deixarei um link A vida é como andar de bicicleta, só que a gente nunca aprende. (https://convitealoucura.com/a-vida-e-como-andar-de-bicicleta-so-que-a-gente-nunca-aprende/)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D