Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"Qual é o significado da vida?"

por Thynus, em 13.12.12

O foco exclusivo no lado negro dos existencialistas é a nossa única falha, porque, desse modo, somente arranhamos a superfície de sua obra. No fundo, o existencialismo não trata apenas de angústia e terror, ou mesmo de tédio. Quando é assim, não é bom para você, pois lhe rouba grande parte da riqueza da vida. Por isso considero o existencialismo uma fase — algo pelo que se passa e se deixa para trás. Os existencialistas mais bem-sucedidos resgataram um senso de significado e dever secular das cinzas de um mundo anteriormente percebido como criado e projetado por uma força superior. O existencialismo pergunta: "Sem Deus, sem um projeto grandioso, o que faríamos?" Seguir o caminho deles até chegar a esse extremo pode recuperar o seu senso de propósito. Enquanto estiver trabalhando com a suposição de que há uma coisa certa a fazer, o seu propósito passa a ser o de descobrir e fazer a coisa certa.
O existencialismo também dá importância à autenticidade, à responsabilidade individual e ao livre-arbítrio. Portanto, as boas novas são que você terá de escolher como abordar o vazio gerado pela declaração de que Deus está morto. Muita gente que examinou o existencialismo apenas superficialmente concluiu que a vida não tem sentido e que, se é assim, por que se preocupar com seja lá o que for? O meu argumento favorito para impedir essa queda na depressão existencial é: se a vida como a conhecemos é realmente umacidente fantasticamente improvável, mais razão ainda para valorizá-la. Se viemos do nada e retornaremos ao nada, passemos o tempo de que dispomos celebrando o que a vida é. O nosso tempo aqui é precioso — literalmente insubstituível. Portanto, viva de modo autêntico. O problema é entender o que significa para você viver de modo autêntico, mas uma coisa certamente isso implica: o compromisso com a própria vida — e não a retirada dela. Use o seu livre-arbítrio para optar pela apreciação renovada de cada momento, em lugar do desespero.
Entretanto, esses ângulos do existencialismo são novos para a maioria das pessoas, e muitos estão empacados na noção vaga de que Deus está morto, de que o inferno são as outras pessoas, a náusea do nada e o absurdo da vida. Não se preocupe. O filósofo do seu bairro está aqui para ajudá-lo a enxergar nessa escuridão. Como sei que você vai perguntar, já respondo: não, eu não tenho a resposta definitiva para a questão "Qual é o significado da vida?" Mesmo que tivesse, poderia não ser a mesma para você. Já que esta tem sido a linha clássica de investigação dos filósofos há séculos, tenho algumas ferramentas que você
poderá usar para responder à pergunta por si mesmo.

(Lou Marinoff - "Mais Platão, menos Prozac")

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 18:59



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D