Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]





Uma moça procurou-me recentemente e declarou que odiava outra jovem que trabalhava em seu escritório. Apresentou como motivo o fato de a outra jovem ser mais bonita, mais feliz e mais rica do que ela, estando, além disso, noiva do chefe da companhia em que trabalham. Um dia, depois do casamento, a filha paralítica (de um casamento anterior) da mulher que
ela odiava foi ao escritório. A criança abraçou a mãe e disse-lhe: "Mamãe, adoro o meu novo papai! Veja o que ele me deu!" E mostrou à mãe um lindo brinquedo novo.
Disse-me ela: “Meu coração dirigiu-se para a menina e compreendi quanto ela se sentia feliz. Tive uma visão da felicidade que aquela mulher possuía. De repente, passei a ter-lhe amor e fui à sua sala e desejei-lhe toda a felicidade do mundo, com toda a sinceridade”.

Nos círculos psicológicos modernos isso é chamado de empatia, que significa tão-somente a projeção imaginativa de sua atitude mental na outra pessoa. Ela projetou sua atitude mental e o sentimento do seu coração na outra mulher e começou a pensar e ver as coisas através do cérebro da outra. Estava, na verdade, pensando e sentindo como a outra mulher e também como a criança, pois igualmente se projetara na mente da criança. Estava considerando desse ponto de vista a mãe da criança.
Se se sentir tentado a injuriar ou pensar mal de outra pessoa, projete-se mentalmente na mente de Moisés e pense do ponto de vista dos Dez Mandamentos. Se estiver propenso a ter inveja, ciúme ou raiva, projete-se na mente de Jesus e pense desse ponto de vista - e sentirá então a verdade das palavras “Amai-vos uns aos outros...”

(Joseph Murphy, “O PODER DO SUBCONSCIENTE”)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:20


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds