Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Os satanistas estão também no Vaticano»: a lançar o alarme é o mais famoso e respeitado exorcista italiano, Gabriele Amorth.
Já Paulo VI, em 1972, tinha falado do «fumo de Satanás». Mas hoje Amorth é muito mais explícito e detalhado: «Também no Vaticano existem membros de seitas satánicas. São padres, bispos e também cardeais»: "há cardeais que não acreditam em Jesus e bispos que estão ligados ao demônio". A fonte citada pelo conhecido exorcista é de «primeira mão»: «É uma coisa confessada muitas vezes pelo mesmo demónio sob obediência durante os exorcismos».
Durante mais de 25 anos de actividade, Amorth realizou mais de 70 mil exorcismos. Em seu livro “Memórias de um exorcista” descreve os momentos mais cruéis e violentos da sua luta contra as possessões diabólicas: episódios que ficaram em segredo até hoje porque ultrapassam mesmo qualquer ficção cinematográfica. Fala por exemplo de uma jovem esposa vítima do malefício de um namorado rejeitado. A casa está infestada de presenças e a mulher vomita continuamente vidros, pregos, gazes, fivelas de metal, pequenos objectos. Depois pedaços de carta que formam uma imagem: é a sua fotografia com a data do casamento e a indicação do dias em que morreria de hemorragia. Amorth reconhece aí o sinal de um malefício de morte que consegue derrotar só depois de dezenas de longos e duríssimos exorcismos.
O sacerdote descreve, além disso, casas infestadas por espíritos, possessos que «levitam» sob o seu olhar, missas negras, virgens violentadas, talismãs e fetiches que evocam presenças demoníacas. Mas recorda também espíritos guia, como o de Elvis Presley que viu transferir-se sobre um terapeuta prana, ou mesmo almas condenadas que empurram jovens adolescentes para o suicídio.
Amorth chama os demónios por nome: Zago, Astarot, Amodeo, Serpente, Alef, Namar, Alimai, além dos tradicionais Satanás e Belzebu. E explica como evitar as possessões diabólicas: desconfiar dos horóscopos e das doutrinas new age, ficar longe dos magos e cartomantes, mas ter cuidado também com os familiares.
«A muitas pessoas eu disse para não ir comer em casa da sogra e não convidá-la, mas bater-lhe com a porta na cara» porque para ficar possesso do diabo às vezes é suficiente «um pedaço de torta, um doce preparado à parte ou alguma coisa para beber que contenha o malefício». Uma sogra amante do oculto é capaz de arruinar uma vida: palavra de exorcista.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:32



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D