Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Pedofilia: padres vítimas do estigma

por Thynus, em 06.12.10

"Nos tempos que correm, recai sobre os padres um estigma injusto. Imagino que isso provoque grande sofrimento. Mas será que com esta experiência a Igreja Católica está a provar do seu próprio veneno?"
Durante séculos a vetusta Igreja milenar, perseguiu, atormentou, subjugou, assassinou, todos aqueles que, pura e simplesmente, viviam uma vida diferente daquela que ela preconizava. A igreja assumiu o papel do odioso; o papel do conquistador que provoca o caos para reinar. Até rebentar o escândalo quantos padres por esse Mundo fora vociferavam contra o casamento homossexual? Quantos não defendiam a suposta família salazarista/cerejeirista tradicional? Mas, claro, como o alvo desses canhões tinha muitos machos antagonizantes, toca de os disparar sem fazer os cálculos, pois acertariam sempre! Deram-se mal, muito mal, pois agora as balas caíram-lhes em cima e transformaram-nos a eles em carne para canhão.
"Imagino o que sentem, nos dias que correm, muitos padres. Caiu sobre eles a suspeita da pedofilia. Vítimas do preconceito, muitos deverão sofrer em silêncio com tantos comentários que substituíram uma avaliação serena das suas opções individuais e legitimas - servir a Igreja e, em muitos casos, a sua comunidade - por generalizações injustas e absurdas.


Agora a Igreja Católica conhece o sofrimento que tem provocado a todos os que foram e são vítimas do seu preconceito, acusados de todas as perversões, pecados e vícios. Os homossexuais, por exemplo. Agora sabem o que é sentir na pele a ignorância e o ódio dos outros. Agora sabem o que é a violência do estigma. Se eu fosse crente diria que Deus resolveu dar uma lição ao clero. Como não sou, digo apenas que, mais tarde ou mais cedo, todos acabamos por provar o nosso próprio veneno."
A igreja católica foi (é) a organização mais preconceituosa, menos tolerante. A INQUISIÇÃO foi o exemplo extremo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:04



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D