Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



 

O Papa Ratzinger, obviamente, não sabe o que fazer.
A Igreja está a atravessar um dos momentos mais sombrios das últimas décadas, e Bento XVI não é capaz de encontrar a luz no grande poço escuro, onde ele caiu juntamente com todo o sistema eclesiástico por culpa dos escândalos dos padres pedófilos.
E agora verifica-se que o terceiro segredo de Fátima revelou que a Igreja está em crise, mostrando ao mundo o seu lado sombrio feito de corrupção, abusos e problemas financeiros.
O Papa tenta salvar-se in corner, e, tristemente, admite que "estava previsto: a Virgem tinha-nos avisado!" Bom para ele, embora neste caso o famoso lema "homem prevenido vale por dois" não valha muito.
A reação dos seguidistas é tendencialmente comum: estamos tão decepcionados, irritados, aborrecidos.
Mas também um pouco cinicamente aliviados, porque, pela primeira vez, a Cúria não se mete conosco, pobres pecadores, ou com a ameaça comunista do costume; mas, principalmente, porque são menos dramáticas as previsões apocalípticas de punições de vários tipos previstas por visionários e teólogos no último milênio. E desculpem-nos se é pouco.
Portanto, a sujeira está dentro da Igreja, mas a limpeza desejada é mais difícil do que o esperado. Porque o sistema eclesiástico revela ao mundo de ser um lobby económico, como tantos outros, com homens de poder que, enquanto tais, lutam para segurar sua própria cadeira e os seus interesses pessoais.
Ratzinger, que não é notoriamente um homem de ação, está em apuros porque não quer ver o que está claro para todos: a Igreja é pecadora, porque feita de homens pecadores; não está imune às tentações, ao erro, à perversão, à sede de riqueza e poder. E, para cúmulo, nem sequer é suficientemente simpática para gerar compaixão naqueles que acreditam que a Fé é algo que vai além das estruturas anacrônicas que procuram geri-la e organizá-la.
Como fará o velho Pontífice, que a revista Time botou fora da lista dos cem homens mais importantes do mundo, para sair deste en-passe?
Até então, nada, e mantém um perfil baixo
Mas desde já há uma guerra dentro da instituição. Falanges conservadoras contra progressistas; a questão feminista que inflama a mente das mulheres que já praticam o ofício pastoral mas não são oficialmente reconhecidas; o problema do celibato dos padres, uma questão em debate desde há décadas. E Deus sabe, e assim por diante.
Bispos contra bispos, padres contra teólogos, todos contra todos.
Bem-vinda ao Terceiro Milénio, Igreja!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:50


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds