Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



“...tomemos conhecimento da cena principal de “O Nome da Rosa”, de Umberto Eco, quando o abade cego pergunta ao inquiridor William de Baskerville:
-“O que desejais verdadeiramente?”
Baskerville responde:
-“Eu quero o livro grego, aquele que, segundo vós, jamais foi escrito. Um livro que só trata da comédia, que odiais tanto quanto o riso. Trata-se provavelmente do único exemplar conservado do segundo livro da poesia de Aristóteles. Existem muitos livros que tratam da comédia, porque esse livro é precisamente tão perigoso?”
O abade responde:
-“Porque ele é de Aristóteles e vai fazer rir”.
Baskerville replica:
-“O que há de tão inquietante no fato de que os homens possam rir?”
O abade:
-“O riso mata o medo, e sem medo não pode haver fé. Aquele que não teme o Diabo não necessita mais de Deus”.
(Esta frase aproxima-nos mais do que podemos imaginar, da solução de muitos problemas que há neste planeta.)
(JAN VAN HELSIG in “As Sociedades Secretas E SEU PODER NO SÉCULO XX”)

"Satã é o melhor amigo que a Igreja já teve; ele a manteve em alta no mercado todos esses anos."
(Stephen J. Spignesi, in "Os 100 Maiores Mistérios do Mundo").

"Os sistemas obscuros realizam hoje o que o mito do diabo da religião oficial permitia aos homens na Idade Média: a atribuição arbitrária de um sentido ao mundo exterior, atribuição essa que o paranóico também faz em seu isolamento segundo um esquema privado, que não é partilhado por ninguém e que por isso mesmo parece rigorosamente louco. Para escapar a isso há os conventículos e panaceias fatais que se pretendem científicos e, ao mesmo tempo, bloqueiam o pensamento: teosofia, numerologia, medicina natural, eurritmia, doutrinas pregando a abstinência, ioga e inúmeras outras seitas, todas com academias, hierarquias, linguagens especializadas e as fórmulas fetichizadas da ciência e da religião.
(Adorno in “Dialética do Esclarecimento”)

"O efeito produzido pelos nossos pensamentos não é nem mau nem pecado, mas simplesmente a lei de CAUSA E EFEITO, a grande lei que nos ensina e nos ajuda a sermos mais conscientes. Não existem erros, existem apenas experiências.
A palavra "erro" é outra invenção do ser humano. Se as palavras satanás, pecado, mal, erro, trapacear e outras tantas não existissem, não constassem dos dicionários, você pensaria nelas? Esse vocabulário foi inventado e aceito há muito tempo atrás. Pessoas que acreditavam conhecer as grandes leis naturais melhor do que DEUS começaram a inventar as suas próprias leis. A sede de poder dos humanos levou a melhor. O ser humano se deixou influenciar e agora está numa etapa em que sente necessidade de voltar à perfeição do início dos tempos, à perfeição da grande harmonia natural, a única que deveria existir. Os valores, os métodos, os hábitos e os princípios do ser humano são tão elevados que acabam mandando na vida dele."
(Lise Bourbeau, in “Escute seu corpo”)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:01


Comentar:

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

subscrever feeds